Slider[Style1]

Style10

impostometro de Petrolina

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Publicidade

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Casal de idosos é preso suspeito de abusar de neta e bisnetas em Goiás (Foto: Divulgação/Polícia Civil)


A Polícia Civil investiga se o casal de idosos preso suspeito de abusar sexualmente de uma neta e duas bisnetas fez outras vítimas na família. O delegado responsável pelo caso, Patrick Carniel, disse que está ouvindo parentes e pessoas próximas para confirmar ou não a situação. Eles, que tem 72 e 64 anos e negam as acusações, estão presos na Unidade Prisional de Goiatuba, sul de Goiás, onde moram.

Ainda conforme Carniel, é "prematuro" afirmar se ocorreram outros casos, mas a possibilidade não está descartada. "A polícia segue ouvindo testemunhas para descobrir se existem mais vítimas. Também apuramos se há o envolvimento de outras pessoas no crime", disse Carniel ao G1, sem, no entanto, revelar detalhes para não atrapalhar o trabalho investigativo.

O caso foi descoberto depois que uma neta dos idosos, de 23 anos, procurou a polícia acusando os avós de terem abusado da filha, de 8 anos. A jovem também acabou revelando que sofreu do mesmo mal quando era criança. Uma enteada dela, da mesma idade, também admitiu ter sido vítima.

Nesta terça-feira (14), um neto do casal, de 14 anos, prestou depoimento. De acordo com o delegado, ele afirmou que nunca sofreu qualquer tipo de violência dos parentes ou presenciou qualquer abuso. Porém, algo chamou atenção dele.

"A única coisa que ele achou estranho foi que, nos últimos tempos, as duas crianças deixaram de frequentar a casa dos idosos. Ele não sabia o motivo e alegou que, provavelmente, era por isso [abusos]", destaca.

Um irmão do idoso também foi ouvido e afirmou que não sabia dos abusos. A neta deve ser ouvida na quarta-feira (15).

Ameaças e agressões
O casal foi preso em casa na segunda-feira (13). De acordo com a polícia, eles ameaçavam e até agrediam as vítimas e testemunhas caso ameaçassem denunciar os abusos. Um irmão da jovem, que presenciou o crime, levou uma surra da avó por conta desta situação.

Em outro caso, quando o aposentado teria abusado de uma das netas, a avó a ameaçou se resistisse: "Vou pegar um canivete e te picar todinha". Em outras situações, o suspeito oferecia dinheiro e chocolate para ela.

A situação deixou até mesmo o delegado perplexo. "É uma situação que nos assusta, um crime que se perpetua no tempo e pelas gerações", destacou.

Eles foram autuados por estupro de vulnerável, com a qualificadora de terem praticado o crime contra descendentes. Se condenados, podem pegar uma pena somada de até 45 anos. As informações são do Sílvio Túlio / G1 GO.




Sobre montieur monteiro

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

Recomendados Para Você