Slider[Style1]

Style10

impostometro de Petrolina

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Publicidade

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

(Reprodução / TV Grande Rio)


Apesar da repercussão da operação Carne Fraca da Polícia Federal (PF), não houve queda nas vendas de carnes e embutidos em Petrolina, no Sertão de Pernambuco. Segundo os açougues e supermercados da cidade, os consumidores apenas estão mais atentos na hora de comprar o produto.
O aposentado José Agripino foi um dos brasileiros que não deixou de comprar carne, mesmo depois de tanta notícia de irregularidades com o produto processado e embalado em vários frigoríficos do país. “Eu presto atenção no objeto, se me agrada, eu compro, se não, eu pulo fora”, explica.
O gerente de um supermercado, João Aderaldo Rodrigues, disse que a procura pelo alimento está do mesmo jeito. “Está dentro da normalidade. Muitos falam, questionam com perguntas, comentam, mas nada de alarmante que venha ter uma queda assim grande de carnes, graças a Deus”, relata.
A aposentada Niuta Coelho é cliente assídua do frigorífico. Ela conta que antes da compra, ela mesma faz a vistoria no produto. “Compro sempre cortando ali e moendo na hora, porque a gente vê para olhar para não entrar papelão né?”, brinca.
Em outro supermercado de Petrolina também não houve impacto nas vendas da carne. Os responsáveis pelo açougue disseram que agora as pessoas estão querendo saber mais sobre a procedência da carne e outras informações também. “Eles procuram estar mais atento com a coloração da carne, na questão da validade e no aspecto físico em geral dos produtos desde a exposição”, conta o encarregado do açougue, Sílvio de Souza. Informações do G1 Petrolina.

Sobre montieur monteiro

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

Recomendados Para Você