Slider[Style1]

Style10

impostometro de Petrolina

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Publicidade

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]


A Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) identificou, nesta terça-feira (11), seis detentos que aparecem em um vídeo gravado na Penitenciária Barreto Campelo, em Itamaracá, no Grande Recife. Nas imagens, cuja data de gravação não foi informada pela pasta, os presos aparecem com os rostos cobertos por camisas e, enquanto seguram armas de fogo, facas e uma granada, ameaçam uma facção rival.

De acordo com a Seres, os detentos foram transferidos para outras unidades prisionais do estado por motivos de segurança. A secretaria continua a investigar a participação de presos na gravação, para que os envolvidos sejam punidos e para que as armas sejam apreendidas.

“Já identificamos seis desses detentos e eles vão responder a processos administrativos disciplinares. Durante a manhã, fizemos uma revista na penitenciária e encontramos vários materiais, como facões e celulares. Ainda não encontramos as armas de fogo, mas só vamos sair da unidade prisional quando encontrarmos”, garante o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico.

Além dos facões e celulares mencionados pelo secretário, a revista também apreendeu barrotes de madeira, barras de ferro, carregadores de celular, chips, balanças de precisão, maconha e cola de madeira. Veja a lista dos materiais ilícitos apreendidos durante a ação:





5 barrotes de madeira
5 barras de ferro
2 facões artesanais
1 foice
2 facões industriais
5 facas industriais
2 facas artesanais
12 chunços
11 celulares
7 carregadores
2 chips
3 balanças de precisão
1 marica
42 balas de maconha


Reincidência

Na mesma penitenciária, os detentos filmaram uma mulher dançando seminua em uma das dependências da unidade prisional. Nas imagens, um homem aparece tirando a parte de baixo da roupa íntima da mulher, que provoca outros detentos. A autenticidade da gravação foi confirmada no dia 4 de abril, pela Seres e pelo Sindicato dos Agentes Penitenciários de Pernambuco (Sindasp-PE).

No início do ano, internas da Colônia Penal Feminina do Recife, no Engenho do Meio, na Zona Oeste da capital pernambucana, também gravaram um vídeo de uma festa regada a bebidas alcoólicas e drogas dentro da unidade prisional. O vídeo também teve a autenticidade confirmada pelo governo do estado.

Nas imagens, é possível ouvir as detentas chamando o evento de 'Bonde do Prato', em referência ao consumo de drogas, possivelmente cocaína. Na gravação, presidiárias também aparecem com celulares e tiram fotos, enquanto dançam e ouvem música, exibindo copos na mão em um clima de animação. Informações do G1 PE.

Sobre montieur monteiro

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

Recomendados Para Você