Slider[Style1]

Style10

impostometro de Petrolina

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Publicidade

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]




Durante o processo de retirada das baronesas das margens do rio São Francisco, na Orla de Petrolina, equipes da Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA) descobriram um cenário assustador: uma grande quantidade de esgoto saia de um ponto da rede pluvial, que deveria levar apenas água da chuva até o rio.

Desde a última segunda-feira (3), iniciou-se uma investigação a fim de saber a origem do problema. Após um trabalho minucioso, foi descoberto um dano na rede de esgoto na esquina das ruas João Cigano e Coronel José Rabelo Padilha, localizado no centro antigo da cidade. Dessa forma, em vez de seguir pela rede de coleta, todo o esgoto das imediações daquela região central tinha como destino o rio São Francisco. De acordo com o gerente de projetos da AMMA e responsável pelo projeto Orla Nossa, Victor Flores, esse tipo de situação ocasiona prejuízos significativos ao Velho Chico. “Uma carga muito grande de esgoto leva nutrientes como nitrato e fósforo, além de gordura, que é muito difícil de tratar, diminuindo a quantidade de oxigênio na água e favorece a reprodução das baronesas, o que causa sérios impactos na flora e na fauna local”, destaca. 



Para eliminar a grande quantidade de esgoto, imediatamente, a Secretaria de Infraestrutura, Habitação e Mobilidade (SEINFRAHM) foi acionada e, através da Diretoria de Saneamento, mobilizou a Compesa a fim de realizar uma intervenção no local. O trabalho, que vai resolver o problema em definitivo, começou na última quarta-feira (5) e terminou ontem (6). Esta é apenas a primeira ação de eliminação de esgotos despejados no rio São Francisco. O trabalho é contínuo e será realizado em parceria entre a AMMA, a Diretoria de Saneamento da SEINFRAHM e a Compesa, como explica o Diretor de Saneamento, Igor Falcão.

“Petrolina é uma cidade reconhecida internacionalmente por suas inúmeras potencialidades, mas uma fama que não queremos ter é de poluidores do rio São Francisco. Por isso, somente com esse trabalho conjunto, é que vamos poder, finalmente, dar o tratamento que o nosso Velho Chico merece”, projeta Falcão.

ORLA NOSSA


Com a proposta de revitalizar e preservar o ecossistema do rio São Francisco, a Prefeitura de Petrolina criou o projeto Orla Nossa. As ações, que começaram no dia 20 de março, consistem na remoção de 3.500 toneladas de baronesas e resíduos do rio, além da oxigenação da água e eliminação dos pontos de despejo de esgoto no São Francisco. O programa é resultado da parceria entre a AMMA, SEINFRAHM, Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (SEDURBS) e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE). 
Felipe Pereira / Ascom PMP / Fotos: Agência Municipal do Meio Ambiente

Sobre Montieur Monteiro

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

Recomendados Para Você