Slider[Style1]

Style10

impostometro de Petrolina

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]




Os trabalhadores da Empresa de Correios e Telégrafos (ECT) em Petrolina, no Sertão de Pernambuco, entraram em greve por tempo indeterminado. A decisão foi tomada durante assembleia da categoria que aconteceu em todo o país na noite desta quarta-feira (26).

Entre as reivindicações da categoria estão melhores condições de trabalho, cobrança pelo plano de saúde da empresa, cancelamento de férias e fechamento de agências. “Estamos na briga contra o sucateamento da empresa, pela suspensão de férias, demissão motivada, em que a empresa alega que há mais de dois anos está tendo prejuízo e alega que tem que demitir o pessoal para que as contas da empresa entrem em ordem, e fechamento de agências”, disse o presidente do Sindicato dos Carteiros em Petrolina, Antônio Lira.

O presidente do Sindicato dos Carteiros no município afirmou que existem 30 carteiros e todos irão suspender as atividades. Em Pernambuco, cerca de 3.500 trabalhadores irão parar os trabalhos, interrompendo serviços de entrega de correspondências e encomendas “Todos os estados entraram em greve. Aqui em Petrolina a situação está cada vez pior. A nossa intenção é fechar tudo. É greve por tempo indeterminado”, contou Antônio Lira. Informações da Amanda Franco / G1 Petrolina.

Sobre montieur monteiro

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

Recomendados Para Você