Slider[Style1]

Style10

impostometro de Petrolina

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Publicidade

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

(Imagem / Reuters)


Eike Batista negocia com os procuradores do Rio de Janeiro qual deve ser o teor da sua delação premiada. De acordo com o colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, o empresário já prevê falar de propinas envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a Sete Brasil.


Além disso, Eike promete revelar sobre propinas pagas ao ex-governador do Rio Sérgio Cabral para liberações de seus projetos nos órgãos ambientais.
O milionário também afirma que falará sobre a propina que deu a Eduardo Cunha e a Lúcio Funaro para que o FI-FGTS investisse R$ 750 milhões na LLX (atual Prumo).
Mas os esquemas não param por aí. Eike também está disposto a detalhar sobre a propina paga a congressistas para que a lei que legaliza os cassinos fosse aprovada.
Para completar, a coluna refere que o empresário acusará seus ex-executivos Paulo Mendonça e Marcelo Torres de comandarem um esquema de manipulação na bolsa com ações de empresas do grupo X.
O acordo de delação de Eike com os procuradores ainda não foi aceito, para que os investigadores ainda não estão satisfeitos com 'apenas' essas revelações. As informações são do Noticias ao Minuto.

Sobre montieur monteiro

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

Recomendados Para Você