Slider[Style1]

Style10

impostometro de Petrolina

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Publicidade

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]



O Hospital Dom Malan/IMIP de Petrolina realizou nesta terça-feira (02) a recepção dos novos residentes de medicina que irão se especializar nas áreas de ginecologia/obstetrícia e pediatria. A primeira opção de escolha dos 11 profissionais levou em conta a referência positiva do programa de residência do hospital, a variedade de casos crônicos e agudos ofertados em uma unidade materno/infantil de porta aberta que atende mais de 50 municípios, a renomada preceptoria e a qualidade do ensino.

Prova é tanta da excelência do programa que teve residente desistindo de se especializar em outros centros de referência no país, como é o caso de Renata Lisboa, que é do Pará, fez faculdade no Tocantins e optou pela residência em pediatria no HDM/IMIP. “Já tinha sido aprovada em uma residência em São Paulo, mas recebi ótimas recomendações do Dom Malan, inclusive vindas de colegas de faculdade e professores que rodam em grandes centros de ensino e pesquisa. Me disseram que aqui eu ‘pegaria a mão’ e teria uma formação acadêmica e didática de sucesso, independente de estarmos em um interior. Apostei nisso e estou muito certa da minha decisão”, revela.

De acordo com Renata, as boas referências têm se confirmado na prática. “Temos três reuniões semanais, inclusive uma delas envolve o IMIP Recife, que participa através de videoconferência, e esse aporte teórico/prático é bem o que a gente procura em uma residência. Tive a oportunidade de acompanhar uma diversidade enorme de casos, incluindo alguns raros, e já participei de alguns procedimentos como R1 [residente do primeiro ano] que, com certeza, não teria oportunidade em outros locais. Então, sem dúvida, sairei daqui com uma boa bagagem”, avalia.

Para a diretora de Ensino e Pesquisa, Angélica Guimarães, depoimentos como esse ratificam a excelência do programa de residência do Hospital Dom Malan. “Temos um programa de residência reconhecido no estado, com destaque na aprovação dos nossos alunos em outras especializações, incluindo a do próprio IMIP, uma preceptoria de extrema qualidade, e a honra de formar alunos desde o internato até a consolidação profissional”, destacou.

Como case de sucesso, a diretora citou Danilo Souza, atualmente supervisor da residência de ginecologia e obstetrícia. “Danilo começou rodando conosco como interno e fez toda a sua formação aqui dentro. Quando ele estava terminando a residência de GO fiz o convite para que ele assumisse a supervisão. Ele foi pego de surpresa e ainda retrucou, pois achava que ainda não tinha a titulação suficiente para o cargo. Mas, respondi que ele tinha o comprometimento, a responsabilidade e a garra que o serviço exigia. É para isso que nós formamos os nossos profissionais, para que eles tenham, acima de tudo, amor pela profissão”, afirma Angélica.

Manter profissionais no quadro depois da experiência acadêmica também é um dos objetivos do programa e com a residente de GO, Camila Medeiros, isso parece ser bastante possível. “Também estou aqui no HDM desde o internato e por conhecer a qualidade do serviço optei por me especializar aqui dentro. Tanto internos como residentes são muito bem acolhidos e acompanhados pelos preceptores e eu pretendo sim continuar fazendo parte dessa equipe”, sinaliza.

Além do programa de residência médica, o Hospital Dom Malan também mantém a residência em enfermagem voltada à saúde da mulher e da criança. Por ano, a unidade materno/infantil recebe em torno de 20 novos residentes nos dois segmentos.

Sobre montieur monteiro

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

Recomendados Para Você