Slider[Style1]

Style10

impostometro de Petrolina

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Publicidade

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

(Reprodução/Noticias ao Minuto / Foto: Ueslei Marcelino / Reuters)

O Procurador do Ministério Público Federal, Carlos Fernando dos Santos Lima, ironizou nesta sexta (26) a decisão do juiz federal Sérgio Moro sobre a absolvição de Cláudia Cruz, esposa do ex-deputado Eduardo Cunha, pelo crime de lavagem de dinheiro e evasão fraudulenta de divisas.


“Acredito que isso [a absolvição] decorre muito mais do coração generoso de Moro, que a absolveu por ser esposa de um criminoso, ligado a corrupção”, disse durante coletiva de imprensa.
Nesta sexta (26), foi deflagrada a 41ª fase da Operação Lava Jato, que investiga fraudes financeiras na Petrobras. Segundo o 'Paraná Portal', parte das propinas denunciadas chegou à jornalista indiretamente, devido ao dinheiro destinado para Eduardo Cunha.
“É ausente qualquer justificativa de ganhos desses valores do marido, que nada mais era do que deputado federal, com ganhos limitados. Ela tinha indicativos e conhecimentos culturais para saber que os valores eram frutos de dinheiro ilícito”, disse. “O gastá-lo ela cometeu o crime de lavagem. O ato dela não é justificável, é criminoso”, completou. As informações são do Noticias ao Minuto.

Sobre montieur monteiro

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

Recomendados Para Você