Slider[Style1]

Style10

impostometro de Petrolina

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Publicidade

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]



A partir de uma denúncia anônima recebida pela Ouvidoria do município, a Agência Municipal do Meio Ambiente de Petrolina (AMMA) encerrou as atividades de uma carvoaria clandestina que atuava na cidade. A instalação estava localizada numa Área de Preservação Permanente (APP) às margens do Rio São Francisco. No local, de difícil acesso, também foram encontrados um acampamento improvisado e um grande buraco coberto com barro, usado como forno artesanal para a produção de carvão. Números preliminares ainda dão conta da existência de aproximadamente 10m³ de carvão em processo de produção e cerca de 5m³ de lenha produzida com algaroba. Os materiais foram apreendidos.

Ninguém foi encontrado no local no momento do flagrante, mas o Diretor de Fiscalização e Educação Ambiental da AMMA, Wagner Linhares, destaca que alguns crimes ambientais foram cometidos. “Foi suprimida a vegetação de uma APP, que se trata da mata ciliar do Rio São Francisco e a lei manda que cuidemos de 500 metros em cada uma das margens. Além disso, existe a produção de lenha, de carvão e ainda um quarto crime, que não se configura aqui, que é a comercialização do material produzido de forma irregular”, explica Linhares.



As equipes da AMMA ainda encontraram vestígios de que outras produções de carvão foram realizadas anteriormente nas proximidades do local. Por isso, a fiscalização será intensificada a fim de encontrar outros pontos de atividades clandestinas e os responsáveis pelas ações criminosas.

FOGUEIRAS

Como estamos num período junino, é comum encontrar pessoas vendendo fogueiras na cidade. Diante disso, a AMMA orienta à população para que se procure saber a procedência da lenha comercializada. Wagner Linhares lembra que o comprador também pode ser penalizado, caso o produto seja clandestino. “Quem compra de quem vende madeira ilegalmente também acaba cometendo crime da mesma forma. Por isso é importante que na hora da compra o consumidor confira a documentação e a certificação do produto, lembra o diretor. Também a fim de coibir qualquer prática ilegal, a AMMA já articula fiscalizações para este período junino em toda a cidade.


Felipe Pereira / Foto: AMMA / Ascom PMP

Sobre montieur monteiro

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

Recomendados Para Você