Slider[Style1]

Style10

impostometro de Petrolina

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Pessoas caminham nesta quinta-feira (15) perto de área de hotel atingido por ataque terrorista em Mogadício, na Somália (Foto: Farah Abdi Warsameh/ AP)



A forte explosão, seguida de um ataque a tiros, perto de um movimentado hotel e um restaurante de Mogadício, na Somália, deixou ao menos 19 mortos na quarta-feira (14). O grupo radical islâmico Al Shabab reivindicou a autoria da ação.

O ataque foi cometido por um homem-bomba, que teria se jogado com um carro contra a entrada do Posh Hotel, no centro da capital somali. O hotel é o único que tem uma boate em toda Mogadíscio. Em seguida, o restaurante Pizza House foi invadido e cerca de 20 pessoas foram feitas reféns.

O balanço de mortes ainda está incerto. A Reuters diz que 19 morreram, mas a Associated Press afirma que foram 31 mortos. O chefe da polícia da Somália, Abdi Bashir, disse à Reuters que os cinco atiradores foram mortos.

A capital da Somália é alvo frequente de ataques terroristas, principalmente do Al Shabab, que realiza habitualmente atentados contra civis, policiais, representantes do governo e militares. Essa campanha de atentados suicidas faz parte da tentativa de derrubar o governo somali e impor sua interpretação radical do islamismo.

A milícia islâmica, que anunciou em 2012 sua adesão formal à Al Qaeda, luta para instaurar um Estado islâmico de corte wahhabita na Somália, onde já controla grandes extensões de território no sul e no centro do país.

O país é atormentado por conflitos armados desde 1991, quando os líderes de milícias locais derrubaram o ditador Siad Barre e depois começaram a lutar um contra o outro. Informações do G1.

Sobre montieur monteiro

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

Recomendados Para Você