Slider[Style1]

Style10

impostometro de Petrolina

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Publicidade

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Traficantes usaram espantalhos para que fossem confundidos com agricultores (Foto: Divulgação / Polícia Federal)



Polícia Federal (PF) apreendeu 621 quilos de maconha pronta para consumo e erradicou 556 mil pés da erva, além de plantios e mudas do entorpecente. A ação foi realizada durante a 'Operação Baraúna II', deflagrada nas cidades de Orocó, Cabrobó e Belém do São Francisco, todas no Sertão de Pernambuco. Para despistar a polícia, os traficantes usaram espantalhos em meio as plantações, para que fossem confundidos com agricultores. O balanço da operação foi apresentado nesta quarta-feira (7). Ninguém foi preso.

As plantações foram localizadas após um levantamento realizado pela Polícia Federal, que acompanha o ciclo da maconha e evita que o produto seja colhido, coibindo também a secagem e a introdução do entorpecente no mercado consumidor.

Além dos 556 mil pés da planta, foram encontrados 202 plantios e 69 mudas da erva. De acordo com informações da PF, caso os pés de maconha fossem colhidos e prensados, seria possível produzir 185 toneladas da droga.

“Eles colocaram os espantalhos para despistar, para tentar disfarçar e tirar a atenção das pessoas e dos policiais que estavam nas incursões nos helicópteros. Foi uma forma que encontraram de não deixar a entender de que se tratava de uma plantação de maconha. Essa foi a primeira vez que nos deparamos com esse tipo de artimanha, feita de forma audaciosa”, disse o assessor de imprensa da Polícia Federal, Gustavo Carvalho.



Plantações foram encontradas nas cidades de Orocó, Cabrobó e Belém do São Francisco (Foto: Divulgação / Polícia Federal)



Segundo o chefe de comunicação da PF, Giovani Santoro, com as contantes operações policiais de erradicação de maconha no Sertão, não tem dado tempo ao traficante da região produzir a droga, o que tem levado a importação da maconha vinda do Paraguai. "Isto também demonstra o aumento das apreensões feitas pela Polícia Federal de maconha vinda do país vizinho", disse.

“É uma ação importante porque contribui para o desabastecimento dos pontos de venda de droga em nosso estado e também em outros estados do Nordeste. Isso ajuda a evitar a escalada da violência como assaltos, furtos, homicídios, corrupção policial e acertos de contas. Geralmente, essas ocorrências estão ligadas ao tráfico de droga”, destacou Giovane.

Participaram da operação 50 policiais entre federais, civis do Distrito Federal e militares do Corpo de Bombeiros de Belém do São Francisco. As equipes trabalharam com buscas terrestres, aéreas e fluviais. Foram utilizadas duas aeronaves, além de botes infláveis do Corpo de bombeiros, para ter acesso as plantações localizadas nas ilhas do Rio São Francisco. As informações são da Amanda Franco / G1 Petrolina.

Sobre montieur monteiro

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

Recomendados Para Você