Slider[Style1]

Style10

impostometro de Petrolina

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Publicidade

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]



Uma iniciativa aparentemente simples, implantada no Hospital Dom Malan/Imip de Petrolina há menos de dois meses, tem feito a diferença na vida dos bebês prematuros que passam pelo Alojamento Canguru da unidade materno-infantil. A novidade é a massagem terapêutica neonatal, que tem sido utilizada para diminuir o estresse dos recém-nascidos e aumentar o ganho de peso, fortalecendo os vínculos afetivos entre a mãe e o bebê.

Sobre os primeiros passos do projeto, a enfermeira da Educação Permanente, Rejane Lins, relata: “Inicialmente realizamos um treinamento e a sensibilização com a equipe profissional. Em seguida, escolhemos o Canguru como piloto, justamente pela necessidade maior dos prematuros. Pelos depoimentos, mesmo em pouco tempo, os resultados positivos já são uma realidade”.

De acordo com a enfermeira gerente do Alojamento Canguru, Kaline Gomes, o método foi bem recebido pelas mamães. “No dia em que elas chegam são orientadas sobre as técnicas e benefícios da massagem para no outro dia começarem. Não tem muito segredo. Elas precisam apenas se sentir à vontade e estimuladas a praticar. A mamãe deve começar o toque (que deve ser firme) pela face com movimentos circulares. Na cabeça podem ser feitos movimentos deslizantes, braços e pernas movimentos de dentro para fora e na barriguinha também movimentos circulares no sentido horário, promovendo a motilidade gástrica do intestino e o alívio das cólicas. Mãos e pés não ficam de fora e devem ser abertos com movimentos deslizantes. Para auxiliar, elas fazem o uso do óleo de girassol que pode ser aplicado em quase todo o corpo, com exceção apenas do rosto”, explica.

Através desse toque e dos estímulos sensoriais, a massagem consegue aumentar a frequência cardíaca do prematuro, ajudando no desenvolvimento do sistema nervoso, responsável por controlar os estímulos estressantes. “Basicamente, a massagem terapêutica promove o relaxamento do bebê e, como consequência, há o ganho de peso. Além disso, o carinho e o toque fazem bem ao bebê de uma forma geral, não havendo nenhuma contraindicação”, complementa Kaliane.

Prova é tanta dos benefícios que Ana Luiza, de 30 semanas, chega a dormir durante a sessão que dura de 10 a 15 minutos. Donas de uma bela história, ela e a mãe Ana Lúcia Alves já estão na segunda etapa do acompanhamento ao prematuro, faltando apenas a pequena chegar ao peso de 1.600 Kg para receber alta. “Já perdi três filhos ainda na barriga, adotei um menino há 1 ano e 3 meses, e quando já tinha desistido da maternidade biológica Deus me presenteou com Ana Luiza. Tenho um problema de coagulação, tive uma pré-eclâmpsia grave agora, ela teve parada cardíaca e infecção, mas nós vencemos e estamos hoje no Canguru para ela ganhar peso. A massagem tem nos ajudado bastante no fim desse processo e de hoje em diante é só vitória e gratidão”, comemora.

O Alojamento Canguru, por onde o projeto piloto de massagem terapêutica está começando foi implantado no Dom Malan em 1998. O Canguru é um método criado pelo Ministério da Saúde que busca melhorar a qualidade da atenção prestada à gestante, ao recém-nascido e à sua família, promovendo, a partir de uma abordagem humanizada e segura, o contato pele a pele (posição canguru) precoce entre a mãe/pai e o bebê, de forma gradual e progressiva, favorecendo o vínculo afetivo, estabilidade térmica, estímulo à amamentação e o desenvolvimento do bebê. Dentro do Hospital Dom Malan, o projeto tem colecionado boas histórias e contribuído para o desfecho de muitos finais felizes.

Sobre montieur monteiro

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

Recomendados Para Você