Slider[Style1]

Style10

impostometro de Petrolina

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Publicidade

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Corpo de assistente social estava dentro de uma mala que foi enterrada na areia da praia (Foto: Reprodução/ TV Santa Cruz)



"Fica só o sentimento de perda". O desabafo é de Josenildo Ferreira, irmão do assistente social de 52 anos que foi encontrado morto dentro uma mala enterrada na praia de Barra, distrito de Coroa Vermelha, em Santa Cruz Cabrália, no extremo sul da Bahia. O corpo da vítima foi localizado na sexta-feira (7), 11 dias após o desaparecimento.

Josenildo Ferreira falou sobre a perda antes de viajar de São Paulo, onde mora, para o município baiano. O irmão dele, Joilson Ferreira de Almeida, será sepultado na cidade de Santa Cruz Cabrália neste domingo (9) e, após, levado para São Paulo onde será enterrado.

"Estava desaparecido há mais de 10 dias. A família toda sem notícias, em busca de respostas do que estava acontecendo com o meu irmão. Meu irmão que foi para lá, há 20 anos atrás, como investidor para a cidade [de Santa Cruz Cabrália], hoje volta com o corpo", desaba o irmão sobre a perda.

Caso

Joilson Ferreira de Almeida, conhecido como Jajá, foi encontrado dentro de uma mala que foi enterrada na praia de Barra, distrito de Coroa Vermelha, em Santa Cruz Cabrália, no extremo sul da Bahia. Segundo a polícia, investigadores chegaram ao local, na sexta-feira (7), após um adolescente de 17 anos ser apreendido e confessar que matou a vítima. As informações são do G1 BA.


Sobre montieur monteiro

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

Recomendados Para Você