Slider[Style1]

Style10

impostometro de Petrolina

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Publicidade

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]


Forças iraquianas apoiadas pelas Hashed Al-Shaabi (unidades de Mobilização popular) avançam em direção à cidade de Tal Afar, na terça (22) (Foto: Ahmad Al-Rubaye/AFP)

Cerca de "30 mil civis estão presos nos combates" na cidade de Tal Afar, um dos últimos bastiões do grupo extremista Estado Islâmico (EI) que o exército do Iraque tenta retomar, informou a ONU nesta terça-feira (22).

"Está sendo fornecida assistência humanitária em pontos de reagrupamento do sul e do leste de Tal Afar", informou o assessor de imprensa da organização internacional, Stéphane Dujarric.

"Mais de 300 pessoas passaram por esses pontos ontem (segunda-feira)", informou.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) teme que civis iraquianos sejam usados como escudos humanos e que as tentativas de fugir da cidade terminem em execuções e assassinatos, apontou o porta-voz, que reclamou que as partes envolvidas no conflito deixem os habitantes saírem.

A ONU reconheceu na segunda-feira que espera que milhares de cidadãos fugiam de Tal Afar e seus arredores nos próximos dias e semanas diante da evolução dos combates.

As forças governamentais iraquianas reconquistaram nesta terça-feira três bairros da cidade.

As tropas lançaram no domingo uma operação para reconquistar Tal Afar, com o apoio da aviação da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos. Há mais de um mês recuperaram o controle de Mossul, a segunda cidade mais importante do Iraque. Informações da France Presse / G1.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

Recomendados Para Você