Slider[Style1]

Style10

impostometro de Petrolina

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Publicidade

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

O julgamento está sendo realizado no Fórum de Petrolina (Foto: Leciane Lima / TV Grande Rio)



Está sendo realizado nesta terça-feira (8), no Fórum Doutor Manoel de Souza Filho, em Petrolina, no Sertão de Pernambuco, o julgamento do padrasto de 19 anos, acusado de matar por espancamento o enteado de dois anos. O crime aconteceu no mês de abril e teve grande repercussão em Petrolina. O júri está sendo presidido pela juíza Elane Brandão.

O réu está sendo acusado de homicídio duplamente qualificado (praticado por motivo fútil, e com emprego de meio cruel). Caso seja condenado por homicídio qualificado, a pena varia de 12 a 30 anos de reclusão. Caso os jurados considerem como homicídio sem qualificadora, a pena varia entre 6 a 20 anos.

O Crime


Segundo a Polícia Civil, o menino de dois anos, teria sido espancado pelo padrasto no dia 22 de abril em casa no dia, enquanto a mãe trabalhava. A criança chegou a ser levada ao Hospital Universitário, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no dia seguinte. O soldado do exército, de 19 anos, suspeito do crime, foi detido e levado para o batalhão do exército.

O padastro contou que agrediu a criança após ver que ela tinha defecado próximo à pia da cozinha. Ao questionar o garoto, deu empurrões e chutes nele e ainda o jogou contra a parede. A criança chegou a bater com a cabeça na parede e desmaiou após as agressões. Informações do G1 Petrolina.

Sobre montieur monteiro

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

Recomendados Para Você