Slider[Style1]

Style10

impostometro de Petrolina

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Publicidade

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Menino caminha por área destruída pelos confrontos em Wadi Al-Sayeh, na cidade síria de Homs, em imagem de arquivo. (Foto: Yazan Homsy/Reuters)


Uma trégua na província de Homs, centro da Síria, estava prevista para entrar em vigor nesta quinta-feira (3) após um acordo entre o exército russo e os rebeldes sírios para criar uma terceira zona de distensão na Síria.

O acordo, negociado no fim de julho no Cairo, estipula que "os grupos da oposição moderada e as forças governamentais devem deter os disparos completamente na terceira zona de distensão", situada ao norte da cidade de Homs, afirmou o porta-voz do ministério russo da Defesa, o general Igor Konachenkov.

A zona inclui 84 localidades com uma população de mais de 147 mil habitantes. Entre elas figuram Ratsanm, Talbiesseh e Al-Hula, algumas das primeiras a participar na rebelião contra o governo de Bashar al-Assad em 2011, indicou a ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

A oposição conquistou estas cidades em 2012. Esta é a terceira zona de "distensão", após a do sudoeste da Síria e a da Ghuta Oriental, perto de Damasco.

Uma quarta zona deve ser criada na região de Idlib (noroeste), como estipula o acordo concluído no início de julho em Astana, capital do Cazaquistão, entre Rússia, Irã e Turquia.

A Rússia vai instalar dois postos de controle e três postos de vigilância da polícia militar para supervisionar o cessar-fogo. Informações da France Presse / G1.

Sobre montieur monteiro

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

Recomendados Para Você