Slider[Style1]

Style10

impostometro de Petrolina

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Publicidade

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

As árvores mortas, que ficam no prédio da Justiça Federal, em Petrolina, estão ganhando novas formas (Foto: Emerson Rocha)


Artesãos de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, estão transformando árvores mortas em obras de arte. Os troncos, que há pouco tempo pareciam sem serventia, renascem em forma de mulheres grávidas cercadas por vários beija-flores. A carranca, símbolo da cultura ribeirinha, também ganha corpo através do trabalho que chama a atenção de quem passa em frente ao prédio da Justiça Federal.

“Se eu tivesse um pé de árvore eu pediria um presente desses para mim. Estou pasma vendo a inteligência deles. Eu creio que Jesus ressuscitou e nós ressuscitamos. E um pé de árvore desse também ressuscitou com um trabalho tão perfeito”, elogia a líder comunitária Miraildes de Oliveira, que observava tudo atentamente.

Presos ao chão, os três troncos ressurgem através do trabalho de Francisco Soares dos Santos, conhecido como Gago, Carina Lacerda, Fredson Adjair e Cícero Rodrigues. Eles fazem parte da Oficina do Artesão Mestre Quincas, de Petrolina.

Tronco de árvore morta está sendo transformado em carranca (Foto: Emerson Rocha)

“Essa é uma ideia que roda o mundo inteiro, inclusive, existem cidades que fazem concurso para ver quem faz a escultura mais bonita em árvore morta. Aqui em Petrolina, nós conversamos com dona Nina Tavares, coordenadora da Oficina do Artesão, e ela disse que nos incentivaria a fazer essas esculturas e, logo no início, ela descobriu que tinham essas três árvores mortas aqui na frente da Justiça Federal”, explica Carina Lacerda.

Carina e Fredson optaram por colocar em um dos troncos símbolos da vida. “Eu estou fazendo três mulheres grávida e, em cima das grávidas, Fredson está fazendo uma explosão de pássaros. Eu gosto de escupir as grávidas porque as mulheres são o portal da vida. São elas que dão vida ao ser”, diz a artesã.

A vida não ficará apenas na escultura feita por Carina e Fredson. Em frente de cada tronco morto, foi plantada uma muda. Em breve, o prédio da Justiça Federal ganhará três novas árvores.

Autor de algumas peças mostradas na novela Velho Chico, Gago optou por transformar o tronco em que está trabalhando em carrancas. O artista petrolinense fala com orgulho do projeto. “É sempre um sonho fazer uma árvore renascer. Nós estamos recriando ela, transformando em arte”, afirma.

As árvores mortas estão ganhando novas formas (Foto: Emerson Rocha)

Em 2017, a Justiça Federal completa 30 anos de atividades em Petrolina. De acordo com juiz federal, Dr. Arthur Napoleão Teixeira, o trabalho realizado pelos artistas aproxima ainda mais a justiça e a cultura da região. “É uma forma de valorizar a cultura local e valorizar o prédio da justiça. São obras muito belas que representam a região são franciscana”.

Para Fredson, além de criar um trabalho que será visto por várias pessoas, por muito tempo, as esculturas dão um destino sustentável para as árvores. “Se a árvore estiver morta, em vez de queimar, por que não fazer uma escultura, não é? Pense dessa forma: temos que reutilizar nossos recursos naturais da melhor maneira possível”, sugere. As informações são do Emerson Rocha / G1 Petrolina.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

Recomendados Para Você