Slider[Style1]

Style10

impostometro de Petrolina

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Publicidade

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

(Reprodução/Noticias ao Minuto / Divulgação/Pedro Ribas ANPr)


Durante uma palestra realizada pela maçonaria, em Brasília, nessa sexta-feira (15), Mourão disse que "companheiros do Alto Comando do Exército" podem adotar medida drástica.

Caso o problema político do Brasil não seja resolvido, o general da ativa no Exército, Antonio Hamilton Mourão, que também é secretário de Economia e Finanças da Força, não descartou uma possível "intervenção militar" no Brasil. Durante uma palestra realizada pela maçonaria, em Brasília, nessa sexta-feira (15), Mourão disse que "companheiros do Alto Comando do Exército" podem adotar medida drástica se casos de corrupção continuem desenfreados no país.

Na ocasião, de acordo com a Folha de S. Paulo, ele destacou que poderá chegar a um momento em que os militares terão que impor a ação militar. No entanto, avaliou, que "não será fácil". Ele também adiantou que não acontecerá agora, porém, poderá ocorrer depois de "aproximações sucessivas".

"Até chegar o momento em que ou as instituições solucionam o problema político, pela ação do Judiciário, retirando da vida pública esses elementos envolvidos em todos os ilícitos, ou então nós teremos que impor isso", enfatizou Mourão, acrescentando que o Exército teria "planejamentos muito bem feitos" sobre o assunto. Nenhum detalhe sobre o tema foi mencionado. As informações são do Noticias ao Minuto.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

Recomendados Para Você