Slider[Style1]

Style10

impostometro de Petrolina

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Publicidade

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

(Foto: Staff Images/CRF)


A Ponte Preta se recuperou da sequência negativa dentro do Campeonato Brasileiro e venceu por 1 a 0 o Flamengo, nesta segunda-feira, no Moisés Lucarelli. Com o resultado, os campineiros chegaram a 31 pontos e deixaram a zona de rebaixamento. Já os cariocas seguem com 39, na sétima colocação, dentro da zona de classificação para a Libertadores.
Após um primeiro tempo de muita marcação, o jogo ganhou em emoção na etapa final. A Ponte Preta marcou com Jean Patrick para dar a vitória aos donos da casa, que ainda desperdiçaram um pênalti, com Lucca. O Flamengo foi pouco criativo e ainda atuou com um homem a mais nos minutos finais após a expulsão de Naldo. Mesmo assim, os cariocas tiveram que amargar mais um mal resultado fora de casa.
As equipes voltam a campo somente no dia 12 de outubro. A Ponte Preta vai receber o Santos, novamente no Moisés Lucarelli. Já o Flamengo terá o clássico contra o Fluminense, no Maracanã.
O jogo 
O Flamengo começou a partida com o domínio da posse de bola, mas sem levar perigo. Quando chegou ao ataque, a Ponte Preta teve a primeira chance de gol do duelo, aos oito minutos. Emerson Sheik fez boa jogada e cruzou para Lucca. O atacante cabeceou com perigo, só que para fora.
O lance amimou os donos da casa, que equilibraram o confronto. Só que aos poucos, o Flamengo novamente controlou o jogo e quase abriu o placar aos 23 minutos. Renê cruzou na cabeça de William Arão, que colocou próximo da trave, só que pela linha de fundo.
Depois disso, o jogo voltou a ser disputado como no início. O Flamengo tinha mais posse de bola, mas não incomodava Aranha. A Ponte Preta avançava nos contra-ataque, só que pecavam nas finalizações. O panorama seguiu o mesmo até o intervalo, com o placar inalterado no Moisés Lucarelli.

No segundo tempo, as duas equipes voltaram com outra postura e a partida ganhou emoção nos primeiros minutos. Com dois minutos, Lucca cobrou falta com categoria, mas viu Diego Alves voar para salvar os rubro-negros com grande defesa. No minuto seguinte, Lucas Paquetá foi lançado, entrou na área, só que chutou sobre o travessão.
A Ponte Preta conseguiu chegar ao gol aos sete minutos. Após bom avanço, Wendel tocou para Jean Patrick na entrada da área. O volante chutou com categoria, no canto direito, sem chance para Diego Alves.
O revés foi sentido pelos cariocas, que sofreram uma pressão da Ponte Preta. Aos poucos, Flamengo se organizou e passou e buscar o empate com mais intensidade. No entanto, aos 20 minutos, Lucca foi derrubado por Réver na área e o árbitro marcou pênalti. Só que o atacante cobrou e viu Diego Alves fazer a defesa para impedir o segundo gol dos campineiros.
A defesa do pênalti deu mais ânimo aos flamenguistas, que seguiram com a pressão sobre a Ponte Preta. No entanto, os visitantes continuavam tendo problemas na armação e só levavam perigo nas bolas paradas.
A situação ficou melhor para o Flamengo quando o volante Naldo foi expulso de forma direta ao fazer falta violenta em Vinícius Júnior. Depois disso, os visitantes foram com tudo em busca do empate nos minutos finais. A Ponte Preta recuou de vez e abdicou dos avanços.
No fim, a Ponte Preta conseguiu segurar o resultado e aproveitou os erros de passes do Flamengo para garantir os três pontos, que tiram a equipe da zona de rebaixamento.
FICHA TÉCNICA:
PONTE PRETA 1 X 0 FLAMENGO
Local: estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Data: 2 de outubro de 2017, segunda-feira
Horário: 20 horas (de Brasília)
Árbitro: Igor Junio Benevenuto (MG)
Assistentes: Marcio Eustaquio Santiago (MG) e Celso Luiz da Silva (MG)
Renda: R$ 100.655,00
Público: 10.381 pagantes
Cartões amarelos: Jorge Mendoza, Jeferson, Danilo Barcelos, Luan Peres e Wendel (Ponte Preta); Márcio Araújo, Pará e Renê (Flamengo)
Cartão vermelho: Naldo (Ponte Preta)
GOL:
PONTE PRETA:
 Jean Patrick, aos 7min do segundo tempo
PONTE PRETA: Aranha, Nino Paraíba, Marllon, Luan Peres e Jeferson; Elton (Yago), Jorge Mendoza (Jean Patrick), Wendel (Naldo) e Danilo Barcelos; Emerson Sheik e Lucca
Técnico: Eduardo Baptista
FLAMENGO: Diego Alves, Pará, Réver, Rhodolfo e Renê; Márcio Araújo (Vinícius Júnior), William Arão, Diego (Felipe Vizeu) e Éverton Ribeiro; Geuvânio (Gabriel) e Lucas Paquetá
Técnico: Reinaldo Rueda

As informações são da Gazeta Esportiva.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

Recomendados Para Você