Slider[Style1]

Style10

EM QUEM VOCÊ VOTARIA PARA PRESIDENTE EM 2018?

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Pacotes com haxixe foram encontrados em malas de duas mulheres no Aeroporto Internacional do Recife (Foto: PF/Divulgação)



A Polícia Federal em Pernambuco realizou uma apreensão recorde de haxixe no Aeroporto Internacional do Recife/Gilberto Freyre, na Zona Sul. Com apoio da Receita Federal, a corporação tirou de circulação 11,4 quilos da droga, encontrada sob a forma de resina de maconha. Na ação, também prendeu duas mulheres: uma brasileira e uma portuguesa. A PF classifica a ação como a maior dos últimos 10 anos.

A prisão ocorreu por volta de 1h da terça-feira (12) e foi divulgada na manhã desta quarta-feira (13). Durante inspeção de rotina no terminal, as malas das duas passageiras foram colocadas no equipamento de Raio-X da Receita Federal. Nelas havia objetos de formato retangular, que levantaram suspeita.

Diante disso, os agentes da PF identificaram as mulheres que transportavam a droga de Portugal para o Brasil. Uma delas é do Paraná e a outra, natural de Lisboa. Na entrevista, Eliane Aparecida do Prado, de 28 anos, e Marta Eusébio, de 35 anos, entraram em contradição e não souberam explicar os motivos da viagem nem o valor das passagens.

Ao abrir as bagagens, os agentes da PF encontraram seis tabletes de um material, submetido ao narcoteste. Com isso, a corporação atestou que era haxixe. A droga não é produzida no Brasil e vem do oriente e norte da África. O teor entorpecente é mais forte do que o da maconha.

A brasileira e a portuguesa receberam voz de prisão em flagrante. Autuadas por tráfico internacional, seguiram para a sede da Polícia Federal, no Cais do Apolo, na área central do Recife.

Caso sejam condenadas pela Justiça Federal, poderão pegar penas que variam de 5 a 20 anos de reclusão. As duas passaram pelo exame de corpo de delito no Instituto de Medicina Legal (IML), na área central da capital, e pela audiêrncia de cusódia. Depois, foram levadas para a Colônia Penal Feminina, no Engenho do Meio, na Zona Oeste da cidade.



Haxixe, apresentado sob a forma de resina de maconha, foi localizado pela Polícia Federal (Foto: PF/Divulgação)

Além da droga, foram apreendidos cartões de embarque, passaportes, dois celulares e R$ 3.700. As presas disseram em depoimento que receberam uma proposta de um traficante brasileiro para transportar o haxixe de Portugal para o Brasil, utilizando uma mala com fundo falso. Para isso, cada uma receberia R$ 20 mil. Elas deveriam entregar o material ilícito no Rio de Janeiro.

Nos últimos dias, a PF apreendeu mais de 22 quilos de cocaína no aeroporto. Em uma das ações, na madrugada de sexta (8), foram recoilhidos 19, 4 quilos da droga. Foi a maior apreensão dos últimos 10 anos. Um casal foi preso.

Na segunda-feira (11), um homem natural do Paraná foi flagrado com 2,7 quilos de cocaína no terminal. Ele também estava com 1,6 mil euros.

Números

Esta é a 17ª apreensão de drogas feita este ano, no Aeroporto Internacional do Recife. Até agora foram realizadas 22 prisões e tirados de circulação 45,9Kg de cocaína, 43Kg de skank, 22,8Kg de haxixe e 10,4Kg de metanfetamina e 30 quilos de maconha.

Em 2016, foram realizadas 14 apreensões de drogas no terminal. A PF tirou de circulação 26Kg de haxixe, 13.7Kg de cocaína, 6,1Kg de metanfetamina, 25,1Kg de ecstasy (cerca de 75.800 (setenta e cinco mil e oitocentos comprimidos) e 56 aparelhos celulares Iphone7. As informações são do G1 PE.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

Recomendados Para Você