Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Foto de 10 de janeiro mostra aviões da British Airways no aeroporto Heathrow, em Londres (Foto: Frank Augstein/AP)

As companhias aéreas registraram zero mortes por acidentes em jatos de passageiros comerciais no ano passado, de acordo com uma empresa de consultoria holandesa e um grupo de segurança da aviação que rastreia acidentes, tornando 2017 o ano mais seguro já registrado para viagens aéreas comerciais.

A empresa de consultoria de aviação holandesa To70 e a Rede de Segurança da Aviação divulgaram na segunda-feira, 1º, que não houve mortes em aviões comerciais de passageiros em 2017. "2017 foi o ano mais seguro para a aviação", disse Adrian Young, da To70.

To70 calculou que a taxa de acidentes fatais para grandes voos comerciais de passageiros é de 0,06 por milhão de voos, ou um acidente fatal a cada 16 milhões de voos.

A Rede de Segurança da Aviação também informou que não houve mortes em voos comerciais de passageiros em 2017, mas 10 acidentes fatais de avião, resultando em 44 mortes a bordo e 35 pessoas em terra, incluindo aviões de carga.

Esse número inclui 12 pessoas mortas no dia 31 de dezembro quando uma aeronave Cessna 208B Grand Caravan da companhia aérea Nature Air caiu minutos após a decolagem em uma área montanhosa da cidade de Punta Islita, na Costa Rica.

Em comparação, houve 16 acidentes e 303 mortes entre as companhias aéreas em 2016.

A Rede de Segurança da Aviação disse que 2017 foi "o ano mais seguro de sempre, tanto pelo número de acidentes fatais quanto por fatalidades".

Nas últimas duas décadas, as mortes na aviação no mundo estão caindo constantemente. Em 2005, houve 1.015 mortes a bordo de voos comerciais de passageiros em todo o mundo, disse a Rede de Segurança da Aviação. Informações do G1 Com Reuters.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário