Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

(Reprodução / TV Globo)

O número de mortos pelos devastadores deslizamentos de terra na Califórnia subiu para 17 nesta quarta-feira (10), enquanto os socorristas buscavam sobreviventes e corpos entre os escombros das casas destruídas.

Uma tempestade intensa arrastou na terça-feira (9) lama e escombros que caíram pelas colinas até a localidade de Montecito, no condado de Santa Bárbara, devastando territórios já afetados pelo incêndio Thomas no mês passado.

As inundações afetaram o lado sul das colinas sobre o povoado de 9.000 habitantes, ao noroeste de Los Angeles, lançando enormes pedras contra casas, segundo o serviço de emergência.

"Nos entristece anunciar que o número de vítimas subiu para 17", disse o xerife do condado de Santa Bárbara, Bill Brown, em entrevista coletiva. O mar de lama também deixou 13 desaparecidos.

Brown destacou que mais de 500 pessoas atuam nos trabalhos de resgate e qualificou de "surpreendente a amplitude da devastação".

"Estamos trabalhando para identificar as pessoas que ainda podem estar presas e isoladas em áreas que não conseguimos acessar completamente", disse Brown ao canal CBS.

Os bombeiros do condado de Santa Bárbara resgataram uma menina de 14 anos que ficou presa à lama durante horas em uma casa que desabou em Montecito.

"Estamos conscientes de que será um caminho longo e difícil para nós e nossa comunidade", assinalou Brown, acrescentando que não se sabe quantas pessoas continuam presas, já que alguns residentes ignoraram as ordens de evacuação.

(Foto: Santa Barbara County Fire Department via AP/ Mike Eliason)

As autoridades informaram ainda que há 28 feridos e que cerca de 30 mil pessoas abandonaram a zona.

O departamento de Bombeiros de Santa Bárbara disse na terça-feira que estava usando cães farejadores para buscar as vítimas, em zonas de Montecito onde muitas casas desabaram.

Os bombeiros publicaram no Twitter fotos de rios de lama correndo pelos bairros, casas destruídas, carros esmagados e rotas cobertas por árvores caídas.

Várias pessoas foram resgatadas de helicóptero do telhado de suas casas.

Casa de Oprah atingida

A popular apresentadora de televisão Oprah Winfrey, que esta semana foi alvo de boatos sobre sua candidatura à presidência dos Estados Unidos em 2020, é uma das atingidas pelo mar de lama.

Oprah colocou nas redes sociais um vídeo no qual aparece com lama até os joelhos diante de sua mansão em Montecito.

"Parte do problema é que o (recente) incêndio criou uma situação na qual o barro desceu" sem barreiras, explicou Richard Targonia, vizinho da localidade de Carpintería. "Se ainda tivéssemos toda a vegetação nas montanhas isto não teria sido tão grave".

"Minha família tem uma casa aqui há 30 anos e jamais vi algo assim", explicou Melissa Ausanka-Crues, uma enfermeira de 29 anos.

A apresentadora de TV Ellen DeGeneres foi outra afetada em Montecito. "Esta é a rua diante da nossa casa, mas ainda não sei nada da nossa casa. Tenho o coração partido por nossa comunidade em Montecito", disse nas redes sociais.

Mais de 50 km da autopista 101, que atravessa a Califórnia de norte a sul, foram interditados porque a lama bloqueou várias rotas e destruiu casas.

No condado de Ventura, foi registrado um recorde de 13 centímetros cúbicos de chuvas, segundo o serviço meteorológico de Los Angeles.

Grande parte da zona afetada já tinha sido recentemente atingida pelo voraz incêndio Thomas. Em sua passagem, as chamas acabaram com as vegetações necessárias para absorver o excesso de água, tornando esse terreno mais suscetível às inundações.

Outra ordem de evacuação foi emitida na cidade de Burbank, onde um deslizamento arrastou veículos e causou fugas de gás.

"Havia muitas casas, entre 40 e 45, afetadas" por cortes de gás, energia ou água, indicou o comandante de bombeiros de Burbank, John Owings, ao canal local KCAL9.

As inundações obrigaram o fechamento da área de alfândega do terminal 2 do aeroporto internacional de Los Angeles.

As chuvas pararam na terça-feira à noite, mas as ordens de evacuação seguiam ativas na região devido à ameaça de novos deslizamentos.

"Qualquer chuva adicional vai deslizar mais lama para baixo", disse Owings. As informações são do G1 Com France Presse.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

Recomendados Para Você