Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

(Foto: Reprodução/TV Clube)

Um capitão e um soldado da Polícia Militar do Piauí foram presos na última terça-feira suspeitos de torturar um adolescente de 13 anos em Floriano. Outro homem, irmão do capitão, também foi preso suspeito de participar do crime.

Segundo o delegado Danilo Barroso, do 1° Distrito Policial de Floriano, o motivo da tortura teria sido o suposto furto de uma arma de propriedade da PM que estava sob a responsabilidade do capitão.

"Eles estavam atrás dessa arma, que não foi encontrada. Um adolescente furtou a arma no final do ano passado e o rapaz que foi torturado teria ajudado a esconder", explicou o delegado.

Os três homens foram notificados e o inquérito ja foi concluído, relatado e enviado ao Poder Judiciário. Eles estão agora à disposição da Justiça. A Polícia Militar foi procurada, mas ainda não se pronunciou sobre o caso. À época da denúncia, a PM informou que um inquérito administrativo iria apurar a conduta dos militares.

O caso
Um adolescente de 13 anos foi torturado no dia 19 de fevereiro de 2018, na cidade de Floriano, Sul do Piauí. Ele estava em casa dormindo, por volta das sete horas da manhã, quando três homens armados bateram à porta e levaram o adolescente em um carro.

De acordo com o Conselho Tutelar de Floriano e a Policia Civil, os três homens, entre eles, dois policiais militares, levaram o adolescente para uma região de mata fechada. Após a denúncia, a Polícia Militar do Piauí instaurou um inquérito administrativo para apurar a possível participação de militares na agressão. As informações são do G1 PI.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário