Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Foto: AFP / ATTA KENARE

O Irã acusou nesta sexta-feira Israel de "criar pretextos" para atacar a Síria, um dia depois de bombardeios israelenses contra supostos alvos iranianos e sírios naquele país.

O porta-voz do ministério iraniano das Relações Exteriores, Bahram Ghasemi, citado pela agência Isna, condenou "com firmeza os ataques do regime sionista" na Síria, onde o Irã ajuda militarmente o regime de Bashar al-Assad contra os rebeldes e os jihadistas.

Na quinta-feira, Israel afirmou que atacou posições "iranianas" na Síria, em represália por ataques realizados a partir do Irã contra a parte das colinas de Golã sob controle do Estado hebreu.

"Os ataques reiterados do regime sionista contra o território sírio aconteceram com pretextos inventados (por Israel), que carecem de fundamento", declarou Ghasemi.

"Os múltiplos ataques do regime sionista em território sírio e a violação da soberania deste país, em particular durante os últimos dias, representam uma agressão clara e um exemplo da natureza deste regime dominador e mentiroso, que tenta provocar crises e não pode tolerar a estabilidade e a segurança na região", completou.

Israel - oficialmente em estado de guerra com a Síria - afirma que está à margem do conflito no país vizinho, mas insiste que não permitirá que o Irã utilize a Síria como base de ataques contra seu território.

Durante os últimos meses, o exército israelense realizou dezenas de bombardeios contra posições sírias, do Hezbollah libanês e, cada vez mais, contra forças iranianas na Síria.

O Irã e o Hezbollah são dois grandes inimigos de Israel. As informações são da AFP.


Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário