Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Rairone Moura dos Santos, de 47 anos (Foto: Reprodução/TV Santa Cruz)

O homem que estava preso pelo estupro de uma menina - um bebê de quatro meses - na região de Santa Maria Eterna, município de Belmonte, sul da Bahia, foi encontrado morto no presídio de Eunápolis, na noite de sexta-feira (1º).

Rairone Moura dos Santos, de 47 anos, estava preso desde o dia 23 de fevereiro. A autoria do crime contra ele ainda é desconhecida, e os 17 detentos que estavam com Rairone na cela vão ser interrogados pela polícia.

Na época do crime, o bebê ficou internado por vários dias no hospital, mas já teve alta.

Segundo a polícia, Rairone foi encontrado morto após voltar do banho de sol, que acontece normalmente no fim da tarde. Os próprios presos que estavam com ele numa cela especial, para aqueles que respondem por crimes sexuais, chamaram o atendimento médico. Ao ser retirado da cela, ele já estava morto , com escoriações e hematomas pelo corpo.

Caso

Na época do crime contra a criança, Rairone Moura dos Santos, mais conhecido como Eron, disse à polícia que não se "lembrava de nada".

Ele não confessou o estupro e declarou que tinha um relacionamento com a mãe da criança. 

"Ele [suspeito] disse que estava bebendo com a mãe da criança e que acordou na casa dele, tomou ciência do fato por outras pessoas", detalhou o delegado Moisés Damasceno, em entrevista à época.

No entanto, a mãe do bebê foi ouvida e declarou que não tinha nenhuma relação com o suspeito, mas que já tinha sido abusada por ele duas vezes.

O crime contra a criança aconteceu no dia 18 de fevereiro deste ano, no distrito de Santa Maria Eterna, em Belmonte. Rairone foi preso na tarde do dia 23, em Boca do Córrego, zona rural de Belmonte. Ele foi capturado por populares.

Segundo a polícia, o suspeito percebeu a presença policial e tentou fugir. E foi preciso a ajuda de um vaqueiro, que laçou o acusado, após o cerco montado pelos policiais, diante da dificuldade de locomoção do local onde ele estava escondido.

Conforme disse a polícia, após ter violentado o bebê, Rairone abandonou a criança em uma estrada de chão, enrolada em um cobertor. A criança foi levada para o hospital com muitas lesões e sangramentos. As informações são do G1 BA.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário