Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Foto: REUTERS



Lewis Hamilton é pentacampeão da Fórmula 1! Pode não ter sido do jeito como ele queria, já que em corrida marcada por drama envolvendo os pneus, o britânico chegou na quarta posição, ficando fora do pódio. Mas a colocação foi suficiente para garantir o título de forma antecipada no Grande Prêmio do México, neste domingo, já que Vettel terminou em segundo lugar. O grande vencedor foi Max Verstappen, que assumiu a ponta na largada e teve um fim de semana praticamente perfeito, vencendo a prova mexicana pelo segundo ano consecutivo.

O pole Daniel Ricciardo teve um triste fim, precisando abandonar a prova com problemas no motor, a dez voltas do fim. Kimi Raikkonen e Valtteri Bottas fizeram prova discreta e chegaram em terceiro e quinto, respectivamente.

Logo na largada, Hamilton mostrou o porquê é um dos grandes nomes da Fórmula 1. Largando em terceiro, o britânico foi para cima e assumiu a segunda colocação. No entanto, a Mercedes sofreu muito com os pneus durante a prova e permitiu a aproximação dos adversários. O carro não andou como deveria e ele, com pilotagem muito cautelosa, acabou ficando fora do pódio. Na combinação de resultados, o segundo lugar de Vettel não foi suficiente.

Com o resultado, Hamilton entra para um grupo para lá de seleto: ele iguala Juan Miguel Fangio com cinco títulos e fica a dois troféus de igualar o heptacampeão, Michael Schumacher.

No apagar das luzes, Hamilton foi ousado e largou muito bem, colocando o carro entre as duas RBR. Verstappen, porém, fechou a porta e não cedeu a posição, assumindo a liderança da corrida. Por outro lado, Ricciardo largou mal e caiu para o terceiro lugar, enquanto Vettel se manteve em quarto.

Logo na quinta volta, notícia triste para Fernando Alonso. Depois de toque com Ocon na largada, uma peça entrou no radiador do espanhol, tapando a entrada de ar e superaquecendo o motor Renault, fazendo com o espanhol abandonasse a prova.

Como era de se esperar, os pneus foram os protagonistas nas primeiras voltas. Hamilton foi o que mais sofreu e precisou parar logo na 12ª volta, colocando supermacios. Na sequência, foi parando nos boxes um atrás do outro. Depois que todos já haviam feito as trocas, tudo permaneceu igual, sem ultrapassagens.

Verstappen corrida tranquilo na ponta, abrindo mais de nove segundo para Hamilton. Ao mesmo tempo, o britânico da Mercedes começou a ver Ricciardo e Vettel se aproximarem. O australiano, porém, não chegou a ameaçar Hamilton e começou a sofrer pressão do alemão da Ferrari, que queria desesperadamente a terceira posição.

Na volta 35, Vettel aproveitou o tráfego na pista e enfim conseguiu a ultrapassagem sobre Ricciardo. E depois disso, o alemão foi para cima dele, Hamilton. Foi diminuindo drasticamente a diferença entre eles e conseguiu passar o rival, que sequer esboçou reação.

E o drama de Hamilton com os pneus continuava. Depois de perder a segunda posição, viu Ricciardo encostar. Na disputa entre eles, o britânico fritou os pneus e passou reto na curva, deixando Ricciardo passar a frente. Com os compostos já desgastados, ele precisou parar, assim como Vettel e Bottas, caindo para a quinta posição, enquanto o alemão da Ferrari ficou em terceiro, atrás do australiano da RBR.

A dez voltas do fim, triste fim para Ricciardo. Depois de largar na pole, ele ia garantindo lugar no pódio, mas precisou abandonar pela sétima vez no ano por problemas no motor. Com isso, Vettel ganhou a segunda posição, mas a diferença para Verstappen já era muito grande. As informações são da Gazeta Esportiva.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário