Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

REUTERS/Toby Melville


A primeira-ministra britânica, Theresa May, decidiu cancelar uma votação no Parlamento sobre o acordo fechado com a União Europeia para o Brexit prevista para terça-feira, reportou a emissora BBC, após repetidos alertas de parlamentares de que a escala de uma provável derrota poderia derrubar o governo.

May realizou nesta segunda-feira uma teleconferência com importantes ministros para discutir o que fazer com o acordo, que permite que o Reino Unido deixe a União Europeia, mas permaneça na órbita do bloco.

Embora não tenha havido nenhuma confirmação oficial sobre a mudança de planos, três fontes disseram à editora de política da BBC, Laura Kuenssberg, que a votação estava sendo adiada.

O Partido Trabalhista, principal legenda de oposição do Reino Unido, também comentou a decisão, descrevendo o adiamento da votação como um passo desesperado.

“O governo decidiu que o acordo do Brexit de Theresa May é tão desastroso que tomou o passo desesperado de adiar sua própria votação na última hora”, afirmou o líder trabalhista, Jeremy Corbyn, em comunicado.

May e seus ministros têm afirmado repetidamente que a votação acontecerá como planejada. Falando a repórteres nesta segunda-feira, o porta-voz da premiê disse que não havia nenhum plano para cancelar a votação.

A libra caiu para uma mínima desde junho de 2017 com a notícia.

A informação de que May decidiu cancelar a votação surgiu apenas horas depois que o Tribunal Europeu de Justiça (ECJ) afirmou que o Reino Unido pode revogar seu aviso de saída do bloco, prevista para 29 de março de 2019. As informações são da Reuters.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário