Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Claudemir Alves da Silva foi preso em flagrante — Foto: Polícia Civil

A dívida de R$ 2 que resultou no assassinato de Adalmi Alves de Melo, de 37 anos, na tarde da quarta-feira (13), no Centro Comunitário do bairro Vila Marcela, em Petrolina, Sertão de Pernambuco, foi feita por conta de bebida alcoólica, segundo informou o delegado Gabriel Sapucaia. O autor do crime, Claudemir Alves da Silva, também de 37 anos, foi preso em flagrante.

“Foi um crime no qual o autor desferiu oito golpes na vítima, tendo como motivação uma dívida de R$ 2, por conta de uma dívida de bebida alcoólica. O autor cobrou essa dívida e como a vítima não tinha pago, o autor saiu e retornou com um pedaço de pau, um instrumento contundente, e desferiu oito golpes na vítima, tirando sua vida ainda no local”, explica o delegado.

Segundo moradores do bairro, a vítima e o autor do crime moravam no Centro Comunitário e costumavam beber juntos. Após ser preso, Claudemir confessou crime e o motivo do assassinato. Nesta quarta-feira (14), ele passará por uma audiência de custódia no Fórum de Petrolina.

Crime foi cometido no Centro Comunitário do bairro Vila Marcela — Foto: Reprodução / TV Grande Rio

De acordo com o delegado Gabriel Sapucaia, como o homicídio foi cometido por motivo fútil, Claudemir Alves pode pegar de 12 a 30 anos de prisão. “Nesse caso, além dele ter cometido o homicídio, é uma forma qualificada porque foi cometido em razão de motivo fútil, que foi a dívida de R$ 2. Então, a pena para esse crime é maior. O homicídio normal tem pena de seis a 12 anos, nesse caso, como teve a qualificadora do motivo fútil, a pena vai de 12 a 30 anos”. As informações são do G1 Petrolina.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário