Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino

O governo federal anunciou nesta terça-feira um conjunto de medidas para melhorar as condições de trabalho de caminhoneiros autônomos e reduzir o custo dos motoristas, incluindo promessa de 2 bilhões de reais para conclusão de obras e manutenção de rodovias e eixos viários importantes, disse o ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas.

O ministro afirmou que o “grande desafio hoje é dar trabalho para o caminhoneiro autônomo” e voltou a prometer que o governo vai concluir a pavimentação da BR-163 até Miritituba (PA), depois que o ministério teve recursos assegurados para as obras.

Freitas afirmou ainda que a tabela de pisos mínimos de fretes rodoviários, instituída às pressas no ano passado pelo governo de Michel Temer, terá valores de preços atualizados e que a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) será intensificada.
No conjunto de medidas, o ministério também vai incluir em novas concessões de rodovias federais a obrigatoriedade dos vencedores construírem postos de parada para os caminhoneiros e que esta infraestrutura será incluída também em estradas já concedidas.

“Não se trata de ficar refém (dos caminhoneiros). Eles estão pedindo condições de trabalho, são pleitos justos, construídos na base do diálogo”, disse Freitas.

Também presente no anúncio das medidas, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que o pacote inclui linha de crédito do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) de 500 milhões de reais para caminhoneiros autônomos.

Procurada pela Reuters, a associação de caminhoneiros autônomos Abcam afirmou que não vai se manifestar sobre o anúncio do governo. As informações são de Ricardo Brito e Lisandra Paraguassu / Reuters.


Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário