Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Amazon — Foto: Mike Segar/Reuters/Arquivo

A empresa americana Amazon superou as grandes concorrentes Google e Apple e se tornou a marca mais valiosa do mundo, segundo uma pesquisa divulgada na terça-feira (11).

A gigante do comércio online viu seu valor de mercado quintuplicar nos últimos cinco anos. Em relação ao ano passado, seu valor cresceu 52% em 2019, chegando a 315 bilhões de dólares. O dado consta no ranking BrandZ das 100 marcas mais valiosas do mundo, realizado anualmente pela empresa de publicidade WPP e pela firma de pesquisa de marketing Kantar.

Com os novos números, a Amazon pulou do terceiro para o primeiro lugar neste ano, superando as gigantes de tecnologia Google, que caiu para a terceira posição, e Apple, que aparece em segundo.
Nos últimos anos a Amazon vem expandindo seus negócios para setores como tecnologia doméstica, produções de filmes e computação em nuvem, o que ampliou sua atuação em diferentes mercados.

"As aquisições inteligentes da Amazon, que levaram a novas correntes de rendimentos, o fornecimento de excelentes serviços ao consumidor e sua habilidade de se manter à frente da concorrência ao oferecer um ecossistema diverso de produtos e serviços permitiram que a Amazon acelerasse o crescimento de seu valor de marca", disse a Kantar em comunicado.

A Kantar avalia que a empresa americana demonstra "poucos sinais" de uma possível desaceleração em seu crescimento. O estudo BrandZ avalia dados financeiros e realiza uma extensa pesquisa junto aos consumidores para chegar às suas conclusões.

O top 10 das empresas mais valiosas foi novamente dominado pelas tecnológicas americanas, como a Apple (309.5 bilhões de dólares), Google (309.5 bilhões) e Microsoft (251 bilhões) – esta em quarto lugar no ranking. A quinta posição ficou com a empresa de cartões de crédito Visa (178 bilhões), seguida do Facebook (159 bilhões).

Pela primeira vez, a empresa Alibaba, versão chinesa da Amazon, superou a tecnológica Tencent como a marca mais valiosa da China – no ranking global, elas aparecem em sétimo e oitavo lugar, respectivamente. Na nona posição veio o McDonald's (130,3 bilhões), seguido da empresa de telefonia AT&T.

As empresas asiáticas aumentaram sua relevância no contexto global, com 23 das 100 marcas mais valiosas, sendo que 15 delas são chinesas.
De qualquer forma, o resultado do ranking parece justificar os temores de que a internet levará ao fim das marcas tradicionais, ao tornar mas fácil a comparação de produtos e serviços durante as compras e ao manter preços mais razoáveis.

Fundada por Jeff Bezos em sua garagem em 1994, a Amazon acabou se tornando um império mundial do comércio online que fez de seu criador o homem mais rico do mundo, segundo a revista Forbes.

A Amazon se expandiu de uma empresa de vendas online para setores como entrega de comidas e compras, planos de saúde e de produtos com reconhecimento de voz, como os aparelhos Alexa.

Em janeiro, a companhia assumiu, pela primeira vez, o posto de empresa de capital aberto com maior valor de mercado do mundo, após suas ações registrarem alta de 3,4%, fazendo com que a empresa encerrasse o pregão em Wall Street valendo 797 bilhões de dólares – cerca de 8 bilhões de dólares a mais que a Microsoft. As informações são de Deutsche Welle.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário