Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Derrick Byrd, de 20 anos, sofreu queimaduras de quarto grau para salvar a sobrinha de um incêndio. — Foto: Reprodução/Redes sociais/Derrick Byrd

Um rapaz de 20 anos sofreu queimaduras de segundo, terceiro e quarto graus depois de entrar em uma casa em chamas para salvar a sobrinha de 8 anos. Derrick Byrd, que é de Washington, no noroeste americano, disse que não se arrepende do ato heroico.

"Não me importo se eu estava queimando", disse Derrick. "Só queria ter certeza de que a tinha tirado", afirmou em entrevista à rede de televisão americana CNN.

O incêndio ocorreu na casa da família na quinta-feira da semana passada (4). Quando o fogo começou, a irmã de Derrick e os três filhos ficaram presos em um quarto do segundo andar. O rapaz, então, correu até o lado de fora, para pegar a sobrinha e os dois sobrinhos quando pulassem das janelas.

Os dois garotos, Júnior, de 6 anos, e Rory, de 4, deram o salto, mas Mercedes estava com muito medo.

Então, de repente, a irmã de Derrick, Kayla, caiu da janela — e a menina voltou para dentro da casa.
"Ela estava gritando o meu nome, eu não ia simplesmente deixar minha sobrinha morrer. Voltei correndo, subi as escadas, passei pelo fogo e o senti me queimando", disse Derrick.

Ele agarrou Mercedes e tirou a camisa para envolver seu rosto para que ela não inalasse fumaça. Isso deixou suas costas expostas às chamas, causando queimaduras de quarto grau e danos nos nervos, mas o rapaz disse que faria qualquer coisa pelas crianças.

"Eu passo a maior parte dos meus dias de folga com minhas sobrinhas e sobrinhos", disse Derrick. "Mercedes já é a menina do tio".

Seu rosto, pescoço, braços e costas aparecem cobertos de curativos no vídeo publicado pela emissora. Ele se recupera em uma unidade especializada em Seattle e aguarda transferência para outro hospital nesta semana, segundo a CNN.

A irmã dele, Kayla, e os dois garotos estão bem.

O Departamento de Polícia de Aberdeen, cidade onde a família mora, estima que houve US$ 268 mil (R$ 1 milhão) em danos à estrutura da casa e seu conteúdo. Os vizinhos começaram uma campanha de arrecadação de comida, roupas e brinquedos para a família, diz uma afiliada da emissora. As informações são do G1.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário