Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]



Em Pioltello, perto de Milão, pessoas usam máscara para ir ao supermercado no 2º dia da quarentena imposta a todo a Itália para frear o coronavírus. — Foto: REUTERS/Flavio Lo Scalzo

Nesta quarta-feira (11), a Organização Mundial de Saúde declarou pandemia de Covid-19, doença causada pelo coronavírus. A Itália é um dos países mais afetados pela doença. A petrolinense que vive na cidade de Brescia, Jackeline Mangueira, explica que o país vive uma situação difícil.

"As únicas coisas que estão abertas aqui são farmácias e supermercados. Até para sair de casa a pé, o governo acabou de fazer um decreto que nós temos que ter autorização do médico de família. Então está uma situação realmente muito difícil. Nós estamos trancadas em casa, porque é um vírus muito contagioso e eu tenho medo de sair, tenho medo das pessoas, se tornou uma situação muito difícil. Nós estamos vivendo um pesadelo", lamentou.

O Governo da Itália adotou medidas de segurança para evitar que a situação se agrave. Entre elas estão a proibição de reuniões públicas, fechamento de escolas e faculdades, entre outros. O medo é que o sistema de saúde entre em colapso.

"A nossa situação no hospital é: não temos lugares na UTI. Muitos jovens precisando de lugar na UTI para respirar, tem muita gente morrendo sufocada porque é um vírus que causa infecção pulmonar e que não te permite respirar"
, ressaltou a petrolinense Jackeline. As informações são do G1 Petrolina.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário