Mourão defende investimento chinês, russo e indiano para desenvolver Amazônia





O Brasil precisa atrair investimentos dos países dos Brics, especialmente China, Rússia e Índia, para desenvolver a bioeconomia na Amazônia, afirmou nesta segunda-feira o vice-presidente Hamilton Mourão em um fórum sobre o tema organizado pela BandNews TV.

Em sua fala, Mourão defendeu que não é suficiente apenas combater o desmatamento e outros crimes na região, mas que a Amazônia precisa ter um novo modelo de desenvolvimento, baseado em pesquisa, e que pode ser o novo pólo da bioeconomia no mundo, mas para isso precisa de investimentos.

“A grande questão é atrairmos nossos parceiros dos Brics, que têm recursos, para investirmos na Amazônia. É importante que a gente atraia o capital chinês, russo, indiano e até sul-africano para esse investimento”, defendeu.

O vice-presidente, que coordena também o Conselho Nacional da Amazônia Legal, afirmou ainda que o Brasil está comprometido com a sustentabilidade “porque é um país sustentável”.

“Não somos um país predador”, afirmou.

O governo brasileiro tem sido criticado no exterior pelo aumento do desmatamento e das queimadas na Amazônia, que vem registrando altas consideráveis no governo do presidente Jair Bolsonaro.

Postar um comentário

0 Comentários