Mesmo sem reagir, entregador é assassinado a tiro durante assalto em Fortaleza (Vídeo)

Pedro Rodrigues Vieira era casado e deixa uma filha de sete anos. — Foto: Reprodução


Um jovem de 25 anos foi morto a tiro em Fortaleza por dois homens que tentaram roubar sua motocicleta. O caso aconteceu na noite de domingo (26), na Rua Antônio Pereira, no Bairro Ayrton Senna. Mesmo sem reagir, Pedro Rodrigues Vieira foi baleado por um dos criminosos e morreu quando recebia atendimento em um hospital, conforme a Secretaria da Segurança.

Conforme uma testemunha, Pedro Rodrigues trabalhava como entregador de sushi e concluía um serviço quando foi abordado e atingido por um tiro. O crime foi registrado por câmeras de segurança de uma residência. Ele era casado e deixa uma filha de sete anos.

As imagens registram quando os dois criminosos se aproximam e abordam o entregador. O garupeiro aponta a arma e pede a moto. O entregador, com as mãos para cima, não reagiu e foi baleado quando entregava a chave da moto. Ele cai e se contorce.

Um dos criminosos tenta ligar a moto de Pedro Rodrigues, não consegue e foge com o comparsa.

Conforme a Secretaria da Segurança Pública, o entregador chegou a ser socorrido e encaminhado para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas morreu depois que deu entrada na unidade de saúde.

Ameaça e tiro

Uma funcionária da empresa de sushi onde a vítima trabalhava e que prefere não se identificar disse ao g1 que Pedro prestava serviços no local três vezes por semana à noite para completar a renda da família. No período da manhã, el trabalhava em uma empresa terceirizada como entregador de documentos.

A colega de trabalho relatou ainda que a pessoa que recebeu os produtos ouviu o tiro e um dos criminosos gritar duas vezes: "Morre, vagabundo". O comparsa pediu para não dar outro tiro, segundo o relato da funcionária.

Investigação

A Secretaria da Segurança informou que o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa investiga o crime. Até a manhã desta segunda-feira, ninguém foi preso.

A secretaria afirma que a população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As denúncias podem ser encaminhadas para (85) 3257-4807, número de WhatsApp por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia.

As denúncias podem ser feitas ainda para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública, ou para o (85) 3101-0181, que também é número de WhatsApp.

Postar um comentário

0 Comentários