Três suspeitos de explodir agência no interior da Bahia são presos horas após crime

Agência bancária é explodida na cidade de Iguaí, no sudoeste da Bahia — Foto: Reprodução/Redes Sociais


Três homens suspeitos de explodir a agência bancária em Iguaí, na madrugada desta sexta-feira (3), na cidade de Iguaí, no sudoeste da Bahia, foram presos horas após ao ataque. A informação foi confirmada pela Polícia Civil.

Segundo informações da polícia, com os suspeitos, que têm 22, 26 e 27 anos, foram apreendidos dois carros com restrição de roubo, usados no roubo. Os veículos vão passar por perícia.

A agência bancária também foi periciada por equipes do Departamento de Polícia Técnica (DPT).

De acordo com o coordenador de banco de Vitória da Conquista, cidade que também fica no sudoeste do estado, delegado Elvander Rodrigues Miranda, ao tomar conhecimento do fato, equipes dos Departamentos de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco) e de Polícia do Interior (Depin) iniciaram as incursões para tentar encontrar os suspeitos.

A polícia informou que os suspeitos fizeram exames de lesões corporais e foram encaminhados ao Complexo Policial de Itapetinga, onde estão à disposição da Justiça. Os três vão passar por audiência de custódia.

Segundo o delegado Odair Carneiro, titular da Coordenação de Repressão a Crimes Contra Instituições Financeiras do Draco, outros suspeitos de participarem dos crimes são procurados pela polícia.

“Seguiremos com as investigações para identificar e prender os outros envolvidos no crime”, disse o delegado Odair Carneiro.

A agência bancária explodida fica na Praça Juraci Magalhães. De acordo com a polícia, o crime foi cometido por um grupo de homens fortemente armados. Os moradores acordaram assustados com barulho dos tiros e explosões das bombas usadas pelos criminosos.

Pregos retorcidos, também conhecidos popularmente como "miguelitos", foram espalhados na pista que dá acesso ao local, para auxiliar na fuga dos criminosos. Um dos carros usados pelos suspeitos para escapar foi abandonado e incendiado.

No início desta manhã, as polícias Civil e Militar procuram os suspeitos na região, mas ninguém foi preso. O Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco) investiga o crime e a perícia já foi solicitada. Ainda não há detalhes sobre quantias levadas e demais prejuízos.

Segundo o Sindicato dos Bancários, somente este ano 42 agências bancárias foram alvos de ataques, em todo o estado.

Postar um comentário

0 Comentários