Rússia diz que Finlândia e Suécia enfrentarão 'consequências militares e políticas prejudiciais' se tentarem entrar na Otan

A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova — Foto: Maxim Shipenkov/Reuters


A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, alertou tanto a Finlândia quanto a Suécia que enfrentarão “consequências militares e políticas prejudiciais” se tentarem ingressar na Otan.

Zakharova disse isso numa entrevista coletiva em Moscou no início da tarde. Ela avisou que a adesão da Finlândia ou da Suécia à Otan provocaria uma resposta séria de Moscou.

"Consideramos o compromisso do governo finlandês com uma política militar de não alinhamento como um fator importante para garantir a segurança e a estabilidade no norte da Europa", comentou.

A afirmação foi feita após o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky fazer publicações em seu perfil em rede sociais agradecendo o apoio fornecido pelos dois países. Nos posts, Zelensky disse que os países estão ajudando a Ucrânia a construir uma coalizão "antiguerra" e "anti-Putin".

"A Suécia fornece assistência militar, técnica e humanitária à Ucrânia. Grato a @SwedishPM [primeira-ministra da Suécia, Magdalena Andersson] por seu apoio efetivo. Construindo juntos uma coalizão anti-Putin!", escreveu o presidente em uma das publicações.

Postar um comentário

0 Comentários