2 mil pessoas já deixaram Irpin, onde família morreu bombardeada; Zelensky promete vingança: 'não vamos perdoar'

Soldados ucranianos socorrem homens feridos na cidade de Irpin neste domingo, 06 — Foto: Andriy Dubchak/AP Photo


Cerca de 2 mil civis já deixaram a cidade de Irpin, perto de Kiev, a capital ucraniana, segundo divulgado pela polícia local nesta segunda-feira (7).

Foi em Irpin que, neste fim de semana, uma mulher e duas crianças, mãe e filhos, morreram após um ataque de morteiro russo à rota de fuga que os moradores locais estão usando para escapar do avanço das tropas invasoras. O vídeo abaixo mostra o momento exato do ataque.

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, prometeu vingança contra as forças russas após a morte da família. "Encontraremos todos os bastardos", disse ele.

"Eles estavam apenas tentando sair da cidade. Escapar. Toda a família. Quantas dessas famílias morreram na Ucrânia? Não vamos perdoar. Nós não esqueceremos. Vamos punir todos os que cometeram atrocidades nesta guerra", disse Zelensky em um comunicado em vídeo. Compartilhe no Telegram

As informações divulgadas pela polícia não deixam claro em que período as evacuações ocorreram.

A explosão que matou a mulher as duas crianças no fim de semana ocorreu num trecho da estrada logo após a passagem da ponte.

O morteiro "caiu na rua, levantando uma nuvem de poeira de concreto e deixando uma família — uma mãe, um pai, um filho adolescente e uma filha que parecia ter cerca de 8 anos — atirados no chão. Soldados correram para ajudar, mas a mulher e as crianças estavam mortas. O pai ainda tinha pulso, mas estava inconsciente e gravemente ferido", relata o jornal "The New York Times", que tinha repórter no local.

Postar um comentário

0 Comentários