‘Mulheres podem ser punidas por protegerem a saúde’, diz Biden após Suprema Corte proibir aborto

Foto: Mandel NGAN / AFP


O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, realizou um pronunciamento nesta sexta-feira, 24, após a decisão da Suprema Corte de acabar com quase 50 anos de legalização do aborto. “Hoje tiraram o direito dos americanos do aborto. É um dia triste”, declarou o líder norte-americano falando que com essa decisão as “mulheres podem ser punidas por protegerem a saúde”. Ele também enfatizou que cada uma tem o direito de controlar o seu próprio destino. Diante disso, Biden enfatizou que essa não é uma decisão final e vão reverter isso nas próximas eleições, além de apontar que o direito ao aborto deve ser transformado em uma “lei federal”.

Entretanto, ele afirmou que no momento “congresso não tem voto suficiente para fazer isso”, por isso, pediu apoio aos eleitores solicitando que eles façam “suas vozes serem ouvidas” para poder restaurar o Roe x Wade. Para Biden, a revogação dessa lei vai fazer com que “mulheres e crianças sejam obrigadas a ter filhos de estupradores”, e ele se comprometeu em “fazer de tudo para proteger essas pessoas em consequência da decisão”. “Estamos frustrados pelos direitos que foram tirados. Eu apoio e estou com vocês”, declarou. “Os princípios de igualdes, liberdade e estabilidade diante da lei deveria fazer com que Roe x Wade não tivesse sido derrubada”.

Postar um comentário

0 Comentários