Mulher é presa com 'supermaconha' e cocaína escondidas em cinta, no Aeroporto do Recife

Drogas amarradas ao corpo de mulher, que foi presa no Aeroporto do Recife por tráfico interestadual — Foto: Polícia Federal/Divulgação


Uma mulher de 40 anos foi presa em flagrante com skunk, droga conhecida como "supermaconha" devido à concentração, e cocaína escondidas em uma espécie de cinta presa ao corpo. A prisão aconteceu no Aeroporto do Internacional do Recife, na Zona Sul da capital, e foi divulgada nesta segunda-feira (4) pela Polícia Federal.

Vinda do Amazonas, a passageira de um voo que seguiria para Natal foi abordada por policiais, que suspeitaram dela. Durante entrevista na sala da PF no aeroporto, ela teria entrado em contradição, o que levou a equipe a realizar uma inspeção no corpo da suspeito.

Ao todo, foram apreendidos 1,8 quilos de skunk e 300 gramas de cocaína na cinta que estava no entorno da barriga da mulher.

Após o flagrante, ainda de acordo com a Polícia Federal, a mulher confessou que foi aliciada em Manaus por um traficante, mesmo homem que teria prendido os entorpecentes ao corpo dela. A missão era entregar a droga em Natal e, pelo transporte, ela disse que receberia R$ 2,1 mil.

A mulher foi autuada por tráfico interestadual de drogas e, caso seja condenada, pode pegar de 5 a 15 anos de reclusão. Em audiência de custódia, ela teve a prisão preventiva decretada e foi encaminhada para a Colônia Penal Feminina, no Recife.

Outros flagrantes

Essa foi a 16ª apreensão de drogas realizada no Aeroporto do Recife neste ano. Ao todo, já foram localizados pela PF 43,2Kg quilos de cocaína e 33 quilos de maconha foram apreendidos, além de terem sido presos cinco homens e 11 mulheres por esse tipo de crime.

A mais recente foi de um jovem, de 18 anos, que tentou embarcar para Fortaleza também com "supermaconha". Assim como no caso da mulher, ele alegou que foi aliciado em Manaus para levar a droga presa ao corpo, na forma de uma cinta.

No entanto, diferentemente dela, ao embarcar, ele desistiu de carregar o entorpecente preso à barriga e colocou o skunk dentro da bagagem de mão, segundo a PF.

'Supermaconha'

A Polícia Federal explica que o skunk ou supermaconha é uma substância psicoativa de "ação perturbadora do sistema nervoso central".

A droga é produzida a partir de cruzamentos de espécies diferentes de plantas do mesmo gênero e cultivada de forma diferente, com o objetivo de obter uma concentração maior de tetrahidrocannabinol (THC).

Postar um comentário

0 Comentários