Taiwan: a visita histórica americana que enfureceu a China

 

 
A visita da presidente da Câmara dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, a Taiwan foi curta, mas gerou reações contundentes por parte da China. O Ministério das Relações Exteriores da China afirmou que a visita é como "brincar com fogo" e "aqueles que brincam com fogo perecerão por ele".

O governo da China convocou o embaixador dos EUA, Nicholas Burns, e fez um "forte protesto" contra a visita de Pelosi, segundo a agência de notícias chinesa Xinhua. Ainda de acordo com a agência, o vice-ministro Xie Feng afirmou no encontro que os EUA "pagarão o preço por seus próprios erros", que as consequências "serão extremamente sérias" e que Washington deveria "tomar medidas práticas para desfazer os efeitos adversos causados pela visita de Pelosi a Taiwan".

Além das declarações, Pequim anunciou a suspensão de importações vindas de Taiwan, abrangendo produtos como biscoitos, doces, peixes e frutas cítricas. Neste vídeo, nossa repórter Laís Alegretti conta porque a China ficou tão furiosa com a visita de Pelosi a ilha e o que faz de Taiwan um tema tão delicado.

Postar um comentário

0 Comentários