Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Motorista de carreta morre em acidente na BR-101, em Jequiá da Praia (AL)

Carreta ficou destruída em acidente na BR-101, em Jequiá da Praia, Alagoas — Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros de Alagoas

Uma carreta com carga de alimentos tombou e incendiou na rodovia BR-101 em Jequiá da Praia, Litoral Sul de Alagoas, nesta sexta-feira (7). Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o motorista morreu no local.

O acidente aconteceu na cabeceira da ponte da Sinimbú, no início desta tarde. A PRF informou, às 13h30, que por causa do veículo que ficou na pista, a rodovia foi bloqueada.

Equipes da PRF e do Corpo de Bombeiros foram acionadas para o local. O trânsito ficou congestionado e parte da carga se espalhou pela rodovia. As informações são de Carolina Sanches, G1 AL.

PRF apreende mais de meia tonelada de cocaína no Sertão de Alagoas

(Foto: Divulgação/PRF)

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu cerca de 700 quilos de cocaína na noite desta sexta-feira (07), na BR 423 em Canapi (AL). Droga era transportada em veículo de carga. Um homem de 35 anos foi preso.

Passava das 21h30 quando os policiais rodoviários federais receberam uma denúncia de que o motorista de uma carreta branca trafegava próximo a Unidade Operacional de Polícia do Carié e apresentava sinais de nervosismo. O informante estava desconfiado de que o veículo havia sido roubado.
De imediato os agentes deslocaram para fazer um patrulhamento na rodovia e conseguiram abordar o veículo no km 36 da BR 423. Após algumas consultas eles solicitaram que o motorista, natural de Curitiba, se deslocasse junto com a equipe à UOP do Carié, para uma melhor fiscalização.

Já no local o homem começou a mostrar nervosismo. Ele afirmou que trabalhava há algum tempo com fretes, que o veículo pertencia a sua esposa e que estava carregando madeira, apresentando assim notas fiscais do produto. No entanto, ao vistoriar a carga, os agentes descobriram caixas de papelão entre a carga. Dentro delas foram encontrados 520 tabletes de cocaína, totalizando cerca de 700 quilos da droga. O material apreendido seria entregue em Campina Grande, na Paraíba, e em Natal, no Rio Grande do Norte.

Até chegar outras equipes da PRF, os agentes contaram com apoio do 9º Batalhão de Polícia Militar de Delmiro Gouveia para fazer o transbordo e guarda da droga.
Com o traficante os PRFs encontraram uma quantia aproximada de R$3.800, e entre as cédulas de dinheiro haviam sete notas falsas. Ele e toda cocaína apreendida foram entregues na Polícia Federal, em Maceió. O crime de tráfico de drogas tem pena prevista de cinco a 15 anos de prisão. 

Operação contra o tráfico de drogas cumpre mais de 30 mandados em AL e Petrolina (PE)

Policiais saem em viaturas para cumprir mais de 30 mandados de prisão e de busca e apreensão em Alagoas — Foto: Divulgação/SSP-AL

Policiais deflagraram uma operação para cumprir 20 mandados de prisão e 19 mandados de busca e apreensão nesta quinta-feira (30) em Alagoas e Pernambuco. A maioria dos mandados é cumprida em Maceió e Cajueiro (AL) e apenas um é cumprido no estado pernambucano. Até as 7h10, sete prisões tinham sido confirmadas.

Os alvos são integrantes de uma organização criminosa que comanda o tráfico no Conjunto Santa Maria, bairro Cidade Universitária, na capital alagoana, e que tem ramificações em Petrolina (PE). As investigações apontam que o grupo era chefiado por um homem que já estava preso em Pernambuco.

A ação é comandada pela Delegacia de Narcóticos (DNARC), com apoio da Polícia Militar. Os presos foram levados para o Complexo de Delegacias na Chã de Bebedouro, em Maceió.

O delegado Gustavo Henrique relatou à reportagem da TV Gazeta que as investigações duraram 9 meses. Os investigadores descobriram que o chefe da organização criminosa estava foragido em Pernambuco, onde foi preso no final de 2019 por outro crime.

A 17ª Vara Criminal da Capital expediu os mandados, incluindo um novo mandado de prisão para o suspeito de chefiar o grupo criminoso.

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) deve divulgar um balanço com o resultado da operação.

Dão apoio à ação equipes do Tigre, Asfixia, 1º Batalhão de Polícia Militar (BPM), Batalhão de Policiamento de Guarda (BPGd), Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran) e Batalhão de Operações Especiais (Bope). As informações são do G1 AL e TV Gazeta.

Preso em Alagoas suspeito de participação em duplo homicídio que vitimou vereador de Floresta (PE)

(Imagem ilustrativa)

A Polícia Civil de Pernambuco (PCPE), em ação conjunta com a Polícia Civil de Alagoas (PCAL), prendeu na última terça-feira (16), em Maceió, um homem suspeito de participação no duplo homicídio que vitimou o vereador Alberto Carlos de Souza, conhecido como “Beto Souza”, e seu amigo Vanderlânio Clésio Vieira, o “Duda”, na cidade de Floresta, no Sertão de Pernambuco, no dia 17 de março deste ano.
A PCPE não deu informações mais detalhadas sobre o caso. Só disse que as investigações seguem em andamento. O preso é João Gonçalves de Lima, que já foi transferido de Alagoas para o estado de Pernambuco. As informações são do Blog do Carlos Britto.

PF investiga desvios em contratos do Ministério do Turismo e do Sistema S

Equipe deixa a sede da Polícia Federal em Pernambuco, no Cais do Apolo, região central do Recife — Foto: Marina Meireles/G1

A Polícia Federal desencadeou, nesta terça-feira (19), a Operação Fantoche, que investiga um esquema de corrupção envolvendo um grupo de empresas sob o controle de uma mesma família que vem executando contratos por meio de convênios com o Ministério do Turismo e entidades do Sistema S. Estima-se que o grupo já tenha recebido mais de R$ 400 milhões.
São cumpridos 10 mandados de prisão e outros 40 de busca e apreensão no Distrito Federal, Pernambuco, São Paulo, Paraíba, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Alagoas. Segundo a PF, são investigadas a prática de crimes contra a administração pública, fraudes licitatórias, associação criminosa e lavagem de ativos.

A operação conta com apoio do Tribunal de Contas da União (TCU). A investigação aponta que a forma de atuação do grupo costuma utilizar entidades de direito privado sem fins lucrativos para justificar os contratos e convênios diretos com o ministério e unidades do Sistema S.

A maioria dos contratos eram voltados à execução de eventos culturais e de publicidade superfaturados, com recursos desviados em favor do núcleo empresarial por meio de empresas de fachada, de acordo com a PF.

O sistema S inclui entidades como o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), o Serviço Social do Comércio (Sesc), o Serviço Social da Indústria (Sesi) e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Comércio (Senac).

A 4ª Vara Federal da Seção Judiciária de Pernambuco ainda autorizou o sequestro e bloqueio de bens e valores dos investigados.
Mandados

São 23 mandados de busca e apreensão em Pernambuco e sete de prisão temporária. A Casa da Indústria, na região central do Recife, está entre os locais em que as equipes da PF foram durante a manhã.

No começo da manhã, a equipe da TV Globo registrou a saída de carros com equipes da PF da sede, no Cais do Apolo. Havia também um carro da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Pernambuco (OAB-PE). As informações são do G1 PE e Camila Bonfim, TV Globo.

Onze suspeitos de assaltos a banco morrem em ação policial no Sertão de Alagoas

Foto: Reprodução

Os onze suspeitos mortos em uma operação da Polícia Civil em Santana do Ipanema, Sertão de Alagoas, estavam com grande quantidade de explosivos, fuzis, espingardas, pistola e o dinheiro roubado do Banco Bradesco em Águas Belas, Pernambuco.

Em entrevista à TV Gazeta, o delegado disse que entre os onze mortos, havia três explosivistas. "Com certeza tiramos grandes chefes perigosos de circulação. Eles praticavam assaltos a bancos em vários municípios do Nordeste, eles até cometeram um assalto a um shopping em Campina Grande", disse o delegado Fábio Costa.

De acordo com o delegado, após o assalto em Pernambuco, a Polícia Civil de Alagoas foi até o Sertão para tentar prendê-los.

"Eles estavam em uma casa. Nós demos voz de prisão e eles atiraram, nós revidamos. Houve uma intensa troca de tiros e os criminosos acabaram mortos. Normalmente, após o crime, as casas são usadas para dividir o dinheiro, e esperar a poeira baixar, como eles chamam", diz o delegado.

Explosivos estavam com explosivos dentro de casa em Santana do Ipanema — Foto: Ítalo Timóteo/Arquivo Pessoal

A polícia informou ainda que alguns dos suspeitos estavam com mandado de prisão em aberto por outros crimes.

Os corpos dos suspeitos chegaram por volta de 1h desta sexta (9) ao Instituto Médico Legal (IML) de Arapiraca e ainda não foram liberados. A polícia informou que vai divulgar ainda nesta sexta os nomes dos suspeitos mortos e a qualificação dos crimes que eles já haviam praticado. As informações são do Bom Dia Alagoas/G1.

Pacotes sem indicação de origem são encontrados em várias praias de Alagoas

Pacotes com aspecto de couro aparecem no litoral de Alagoas — Foto: Divulgação/Instituto Biota


Nas últimas horas, pacotes sem indicação de origem apareceram nas praias do litoral alagoano. De acordo com o Instituto Biota de Conservação, foram encontrados vários deles em diferentes trechos do estado entre quarta (24) e quinta-feira (25).

A suspeita inicial era de que o material seria couro prensado, mas o Biota diz não poder confirmar, pela análise inicial, que se trata de produto de origem animal.

“É um material bem resistente, altamente elástico, tem um pouco de mau cheiro, porém, a gente não consegue identificar se isso é de origem animal. Não me parece. Parece ser um produto sintético. Não parece couro, ao meu ver. Mas é uma incógnita”, explicou presidente do Instituto, Bruno Stephanis.

Os pacotes foram encontrados em praias de oito municípios de Alagoas.

“De ontem pra hoje, registramos em praias de Maceió, Jequiá, Marechal, Coruripe, Roteiro, Paripueira, Japaratinga e Feliz Deserto. Em Jequiá foram 2; em Roteiro, 3; em Maragogi, 8; em Feliz Deserto foram 9 e em Japarantinga, 10”, detalhou o biólogo.


Pacotes já foram encontrados em oito municípios alagoanos — Foto: Divulgação/Instituto Biota


Ainda conforme o Biota, a principal hipótese é que os pacotes tenham sido descartados ou caído de algum navio. O material será encaminhado ao Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA-AL) para avaliação.

A Capitania dos Portos informou à reportagem do G1 às 9h30 que há ocorrências também no estado do Ceará, mas que passaria detalhes sobre o caso por meio de nota. As informações são de Andréa Resende, G1 AL.

Concurso da Marinha tem 29 vagas para oficiais em cinco estados e oferece salário de R$ 11 mil

 Foto: Marinha do Brasil/Divulgação


Estão abertas as inscrições para o Serviço Militar Voluntário de Oficiais para o 3º Comando do Distrito Naval da Marinha do Brasil. Em Pernambuco, Alagoas, Rio Grande do Norte, Ceará e Paraíba, há 29 vagas, com salário base de R$ 11 mil, considerando as gratificações.

As inscrições devem ser feitas no site da Marinha e vão até o dia 31 de outubro. A taxa é de R$ 127 e pode ser paga em boleto bancário até o dia 13 de novembro.

A seleção é para candidatos, homens ou mulheres, maiores de 18 anos e com curso superior. Entre as graduações contempladas na seleção estão enfermagem, fisioterapia, farmácia, engenharia de produção, matemática, psicologia e biblioteconomia.

O processo seletivo é feito em várias etapas. A primeira consiste na realização de uma prova objetiva com 50 questões, sendo 25 de língua portuguesa e 25 de formação militar-naval. A data prevista para a realização da prova é 10 de fevereiro de 2019.

São realizadas, ainda, verificação de dados biográficos (VDB) e verificação documental (VD), inspeção de saúde, prova de títulos e teste de aptidão física (TAF), em que são cobradas natação e corrida.

Mais informações estão disponíveis no edital do certame.


Fonte: G1


Vagas para oficial da Marinha
Vagas Recife (PE) Fortaleza (CE) Natal (RN) João Pessoa (PB) Maceió (AL)
Enfermagem 1 1 1 1 1
Fisioterapia - 1 1 - -
Fonoaudiologia - 1 - - -
Nutrição - - 2 - -
Farmácia - 1 - - -
Administração - 1 - - -
Ciências Contábeis 2 1 - - -
Comunicação Social - 1 1 - -
Biblioteconomia 1 - - - -
Psicologia - - 1 - -
Física (eletricidade) 1 2 - - -
História - 1 - - -
Matemática 1 - - - -
Engenharia Ambiental - - 1 - -
Engenharia de Telecomunicação - - 1 - -
Engenharia de Produção - - 1 - -
Fonte: 3º Comando do Distrito Naval