Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Ação de prevenção ao sarampo realiza vacinação no ponto das barquinhas, na orla de Petrolina (PE)



Ação de prevenção ao sarampo realiza vacinação no ponto das barquinhas, na orla de Petrolina — Foto: Reprodução TV Grande Rio

A ação para prevenção do sarampo, promovida pela Secretaria de Saúde de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, espalhou postos de vacinação em pontos estratégicos da cidade. Um deles foi o ponto das barquinhas, na orla, onde há movimento intenso de pessoas.

De acordo com o Diretor de Vigilância Epidemiológica de Petrolina, Dougleani Peixoto, esta é uma forma de facilitar o acesso à prevenção. "A gente está pegando essas pessoas, captando para a gente estar melhorando a nossa cobertura vacinal. A gente sabe que o sarampo está em todas as áreas. Graças a Deus em Petrolina nós não tivemos nenhum caso registrado, mas é uma forma da gente estar fazendo a prevenção. A única forma de estar prevenindo é através da vacinação".

A ação está sendo realizada desde o início de fevereiro em pontos itinerantes, montados pra atender a população. Nas segundas e sextas-feiras, o ponto funciona no shopping, nas quartas -feiras na rodoviária e nas terças no aeroporto. Mesmo com a intensificação do trabalho, a procura ainda é pequena. Por isso será realizado no sábado (15), o Dia D.

"Além das unidades básicas que vão estar abertas para receber a população, a unidade móvel também vai estar atendendo. Pela manhã ela vai estar na feira livre da Cohab Massangano e na praça do Bambuzinho. A tarde ela vai estar atendendo no estacionamento do shopping e também no Bodódromo", explicou Dougleani Peixoto. As informações são do G1 Petrolina.

Barquinhas que fazem travessia Petrolina-Juazeiro terão horário especial no carnaval juazeirense



Barquinhas que fazem a travessia no Velho Chico — Foto: Perico Salinas/Arquivo pessoal

As barquinhas que fazem a travessia entre as cidade pernambucana de Petrolina e Juazeiro, na Bahia vão adotar um horário especial de funcionamento durante o carnaval na cidade baiana. A festa começa nesta sexta-feira (7) e segue até o dia domingo (9).

De acordo com o presidente da Associação de Travessia das Barquinhas, Luiz Raimundo Pereira, seis das 11 barcas vão fazer a travessia 24 horas por dia durante o período de carnaval juazeirense.

As tarifas vão sofrer mudança no período da noite, de sexta-feira (7) a domingo (9), de 19h às 6h, será cobrado R$3 pela travessia. As informações são do G1 Petrolina.

Usuários de Petrolina reclamam de dificuldades de acesso às barquinhas com obra na Orla 1

Rampa improvisada para acesso ao local de embarque e desembarque das barquinhas em Petrolina — Foto: Reprodução/ TV Grande Rio


Uma obra na Orla 1 de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, dificultou o acesso ao local de embarque/desembarque das barquinhas, que fazem a travessia Juazeiro-Petrolina. A escada foi fechada e colocada uma placa de desvio à esquerda. Os passageiros estão usando uma rampa improvisada para chegar ao ponto de travessia do transporte fluvial.

Quem precisa pegar a barquinha tem reclamado muito."Eu vejo o pessoal reclamando, fala que está ruim o acesso, que ficou ruim, porque ficou totalmente sem nenhum outro acesso", contou a psicóloga, Ailza Alves.

“Está horrível o acesso, porque além de ser muito inclinado, a pessoa até cansa, porque como fecharam ali, fica impossibilitado de uma pessoa idosa descer aqui. Como a ladeira é muito empinada, a pessoa acaba correndo sem querer”, disse a estudante Aila Rezende.

O ambulante José Carlos de Souza que precisava ir a Juazeiro, na Bahia, para tirar documentos, ficou procurando por qual local poderia passar. "Estou achando um pouquinho, meio diferente, mas não é muito bom não, porque a pessoa tem que ir descer de mototáxi de acolá, pra pegar pra o lado de cá".

Segundo o barqueiro, Edvaldo Tavares de Oliveira, a situação tem se agravado à noite."Aqui pelo menos tinha energia e o pessoal ficava ali com os motoqueiros e hoje está tudo parado ali e tudo escuro. O pessoal estão reclamando, achando ruim e pergunta: E vocês não podem fazer nada? A gente não pode fazer nada”, destacou.

Em nota, a Prefeitura de Petrolina informou que o acesso às barquinhas foi fechado por determinação do Ministério do Trabalho. Em decorrência disto, o acesso à travessia para Juazeiro está sendo feito através de uma rampa instalada pela empresa que está executando a obra. A Secretaria de Infraestrutura, Mobilidade e Serviços Públicos (Seinfra) pontua que já estão sendo implantadas mais placas de sinalização indicando o novo local de atraque das barquinhas. Sobre o acesso à rampa e a iluminação, a Seinfra irá encaminhar equipes para solucionar o problema o quanto antes. A requalificação da Orla compreende um trecho de 1 quilômetro. A previsão é que a obra seja concluída em até oito meses.

A Seinfra informou ainda que o Ministério do Trabalho pediu para mudar a rampa de lugar, e assim oferecer mais segurança para a população e para os trabalhadores. As informações são do G1 Petrolina.

Valor da tarifa das barquinhas passa a custar R$ 2 a partir de amanhã (25)

(Foto: Reprodução/Thiago Santos/Preto no Branco)

Cidadãos de Juazeiro, na Bahia, e Petrolina, no Pernambuco, que diariamente ou ocasionalmente necessitam dos serviços das barquinhas, que realizam o transporte de pessoas entre ambas as cidades navegando pelas águas do Rio São Francisco, terão um custo a mais a partir desta quinta-feira (25). É que o valor da tarifa vai sofrer um reajuste de R$ 0,25 centavos.

Dessa forma, o consumidor irá pagar R$ 2 pela travessia nas barquinhas a partir de manhã. O último aumento foi implementado em 1º de fevereiro de 2018, quando o valor da passagem passou de R$ 1,50 para R$ 1,75.

De acordo com o presidente da Associação de Travessia de Barquinhas, Luiz Raimundo Pereira, o reajuste é motivado pelos aumentos nos preços do combustível (diesel), custo de manutenção das embarcações e do aumento do salário mínimo.

“Esse reajuste era pra ter saído desde de janeiro, mas a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), que é a empresa reguladora, só autorizou agora”, disse.

Idosos com 60 anos ou mais estão isentos da taxa.

De segunda à sexta-feira as barquinhas funcionam das 6h ás 23h com saídas a cada 15 minutos. Aos finais de semana e feriados é dado um intervalo de 30 minutos entre cada viagem. As informações são do Preto no Branco Com Sibelle Fonseca.

Com nível do Rio São Francisco elevado, barquinhas já atracam com mais facilidade às margens de Petrolina (PE)

Foto: Duda Oliveira/Blog do Carlos Britto

O atual cenário do Rio São Francisco vem mudando para melhor a rotina das barquinhas que fazem a travessia entre Petrolina (PE) e Juazeiro (BA).

Do lado da cidade pernambucana, as embarcações já atracam mais facilmente às margens do rio. Há pouco tempo, diante da grave crise hídrica que atravessou a região, as coisas eram bem diferentes.
Segundo boletim divulgado pela Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), o aumento no nível do Rio São Francisco já era previsível, diante da melhoria na capacidade da Barragem de Sobradinho (BA). Para este final de semana, a previsão é de que o volume útil da barragem passe dos 37%. A defluência (liberação de água) praticada atualmente é de 950 metros cúbicos por segundo (m³/s), o que colaborou para essa vazão maior do rio. Anteriormente o volume liberado era de 730 m³/s. As informações são do Blog do Carlos Britto.

Após vários anos, elevação no nível do Rio São Francisco faz com que barquinhas atraquem em antigo local na Orla de Petrolina (PE)

Barquinhas voltam a atracar em antigo local na Orla de Petrolina. (Foto: Duda Oliveira/Blog do Carlos Britto)

Com a vazão elevada nos últimos dias, o Rio São Francisco no trecho Petrolina-Juazeiro se mostrou como não era visto há muitos anos. Nesta quinta-feira (25), quem utiliza as barquinhas para ir de uma cidade para a outra pôde conferir a diferença no nível do rio. Depois de mais de quatro anos, as embarcações voltaram a atracar no antigo local.

Com a elevação do nível do Rio São Francisco, as baronesas ainda existentes no trecho da Orla de Petrolina se desprenderam, invadindo o trajeto das embarcações.

A Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) informou que a vazão do Rio São Francisco, entre Sobradinho e Itaparica, foi elevada na última terça-feira (24) e seguirá até esta sexta-feira (27) para viabilizar a transferência de uma embarcação que estava ancorada na Orla de Juazeiro para o reservatório de Sobradinho (norte baiano), atendendo à solicitação da empresa Rota das Águas Velho Chico, que utilizará a embarcação para passeios turísticos no reservatório.



Baronesas em trecho da Orla de Petrolina. (Foto: Duda Oliveira/Blog do Carlos Britto)

As vazões médias diárias a serem praticadas, no trecho e nos dias citados serão 700, 1200, 1280 e 780 metros cúbicos por segundo (m³/s). A solicitação foi autorizada pela Agência Nacional de Águas (ANA). A Chesf destaca que a vazão que vem sendo praticada em Sobradinho tem sido de 660 m³/s. As informações são do Blog do Carlos Britto.

Valor da passagem das barquinhas passa a custar R$ 1,75 a partir desta quinta (01), em Petrolina (PE)

Passagem das barquinhas passa a custar R$ 1,75. (Foto: Yuri Matos)

O valor da passagem das barquinhas que fazem a travessia entre Petrolina, no Sertão de Pernambuco, e Juazeiro, na Bahia, sofrerá mais um ajuste a partir desta quinta-feira (01). Com um acréscimo de R$ 0,25, a passagem agora passa a valer R$ 1,75. O último aumento ocorreu em janeiro do ano passado.

De acordo com o presidente da Associação de Travessia das Barquinhas, Luiz Raimundo Pereira, o reajuste é autorizado pela Agência Nacional de Transporte Aquaviários (Antaq) e se dá por causa do “aumento de combustível, aumento de salário e da manutenção das embarcações”.

Ainda segundo Luiz Raimundo, cerca de 2 mil pessoas utilizam as barquinhas diariamente. O serviço funciona de segunda a sábado, das 06h às 23h, e no domingo, das 06h às 22h. Ao todo, cinco embarcações realizam o trajeto Petrolina – Juazeiro (e vice-versa), todos os dias.

O novo valor da passagem das barquinhas é válido para todos os passageiros, exceto para idosos com mais de 60 anos, que têm direito à gratuidade. As informações são do G1 Petrolina.

Prefeitura dá início a ações para garantir continuidade da travessia das barquinhas em Petrolina (PE)



O domingo (30), foi de muito trabalho para as equipes da Prefeitura de Petrolina. Com o suporte da Agência Fluvial da Marinha do Brasil em Juazeiro da Bahia e da Associação Travessia das Barquinhas, uma série de ações foram realizadas no ponto da barcas que fazem o transporte de passageiros entre Juazeiro e Petrolina. A ideia é trabalhar para aumentar a profundidade da bacia de manobra a fim de evitar que as embarcações encalhem, principalmente depois que a vazão da barragem de Sobradinho for reduzida, de 600m³/s para 550m³/s, medida já autorizada pela Agência Nacional de Águas e que aguarda parecer do Ibama.

Além de medições para checar a profundidade do leito do rio em toda a área de aproximação do ponto onde as barcas atracam, também foram retirados cascalho, areia e pedras do lado esquerdo do ponto de embarque e desembarque. O mesmo trabalho seria realizado no lado direito, só que uma grande quantidade de pedras foi encontrada, o que impediu o avanço das máquinas. Um problema que deve ser superado em breve, de acordo com o diretor-presidente da Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA), Rafael Oliveira. “Isso fez com que tivéssemos que repensar parte da nossa estratégia, a fim de que possamos realizar um trabalho eficiente e mantendo o nível zero de impacto ambiental”, pontua Oliveira.



A partir da necessidade de seguir com as ações pelos próximos dias, um novo encontro será realizado ainda nesta semana para definir novas ações, como explica o secretário de Infraestrutura, Habitação e Mobilidade, Coronel Leite. “Sempre atenta às questões ambientais de preservação do rio São Francisco, a gestão municipal movimenta-se para evitar que a situação da navegabilidade chegue ao ponto de interromper o transporte realizado pelas barquinhas, por isso esse trabalho que começamos ainda vai continuar até que os resultados sejam satisfatórios”, destaca Leite.

Além de Rafael e do Coronel Leite, também participaram do trabalho deste domingo o diretor de Projetos Ambientais da AMMA, Victor Flores, uma equipe da Secretaria de Infraestrutura, Habitação e Mobilidade, o capitão da Agência Fluvial da Marinha do Brasil em Juazeiro, Silvio Miranda e o vice-presidente da Associação Travessia das Barquinhas, Aprígio Nunes.


Felipe Pereira / Ascom PMP