Slider[Style1]

Style10

impostometro de Petrolina

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Publicidade

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

(Imagem ilustrativa)


Pernambuco registrou, em julho deste ano, 447 homicídios, número que representa uma média de 14,4 homicídios por dia. Com o número, o estado passa a contabilizar 3.322 assassinatos ao longo dos sete primeiros meses de 2017. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (15) pela Secretaria de Defesa Social (SDS).

Dos 447 homicídios cometidos em julho de 2017, 32% têm ligação com o tráfico de drogas, 19% foram motivados por ‘acerto de contas’ e outros 18,5% estão relacionados a conflitos em comunidades, segundo a SDS. O número de assassinatos registrados em julho de 2017 é 28,8% maior do que os 347 homicídios contabilizados em julho de 2016. Em junho deste ano, a pasta havia contabilizado 380 assassinatos, o que equivale a um aumento de 17,6% desse tipo de crime em Pernambuco de um mês para outro.

Em relação aos Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVPs) — que englobam assaltos a transeuntes, roubos a ônibus, bancos e outras investidas criminosas relacionadas à subtração de pertences —, o estado registrou 10.064 ocorrências, totalizando uma média diária de 324,65 assaltos dessa natureza ao longo de julho deste ano. Somente no Recife, foram contabilizados 3.546 crimes desse tipo.

Segundo a SDS, o roubo de celular ocupa o primeiro lugar entre os CVPs. A pasta, no entanto, não informa a quantidade de aparelhos roubados em todo estado ao longo dos 31 dias de julho. Ainda no referido mês, o estado registrou uma média de 3,03 estupros por dia e de 74,52 casos de violência doméstica e familiar.

‘PE tem segurança profissional’

Uma das estratégias da Secretaria de Defesa Social para minimizar a crescente no número de homicídios no estado é a ampliação do efetivo e renovação e aumento de viaturas destinadas às polícias. Durante a entrega de 83 viaturas no dia 31 de julho, o governador do estado, Paulo Câmara, afirmou que, diferentemente do Rio de Janeiro, Pernambuco tem uma segurança profissional, com pessoas responsáveis, para justificar a recusa da convocação de Forças Armadas para reforçar a segurança. As informações são do G1 PE.

Sobre montieur monteiro

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

Recomendados Para Você