Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]



Resultado da articulação do senador Fernando Bezerra Coelho (PMDB-PE) junto a diferentes órgãos do governo federal, a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) garantiu a liberação de R$ 1 milhão para o desenvolvimento da aquicultura (cultivo de peixes e outros organismos aquáticos) no Sertão do São Francisco. Os recursos foram assegurados hoje (8) pelo órgão, serão transferidos à Superintendência da Codevasf naquela região e destinados à produção de peixes em reservatórios hídricos, ao repovoamento do Velho Chico com espécies nativas e também à criação de camarão nos municípios pernambucanos de Petrolina (cidade-natal do parlamentar), Cabrobó e Petrolândia.

“Nosso objetivo é expandir a atividade econômica na região por meio de uma estruturada cadeia produtiva que fortaleça a aquicultura sustentável e assegure sustento aos criadores como também a geração de mais empregos e renda à população”, destaca o vice-líder do governo no Senado, que atuou junto à presidência da Codevasf e aos ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic). De acordo com Fernando Bezerra, os recursos serão utilizados para financiar a criação de alevinos, a manutenção de peixes e outras espécies nos reservatórios e, ainda, em pesquisas para o desenvolvimento de tecnologias, capacitação de pessoal, assessoria técnica e fornecimento de insumos à produção.

Conforme explica o superintendente da Codevasf em Petrolina, Aurivalter Cordeiro, as atividades serão coordenadas pelo Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Bebedouro. O Centro ficará responsável pela produção de alevinos que são doados para o repovoamento dos reservatórios e do Rio São Francisco (com espécies nativas em extinção).

A produção de camarão será desenvolvida nas três unidades de Observação e Demonstração localizadas em Petrolina, Cabrobó e Petrolândia. “Estas unidades também farão pesquisas para a identificação das espécies aquícolas presentes na região”, observa Cordeiro.

Segundo o superintendente regional, parte dos recursos será investida na compra de rações para a alimentação das matrizes e dos alevinos mantidos nas Unidades de Observação e Demonstração. “Como também das espécies criadas nos tanques-redes acompanhados pela Codevasf”, completa Aurivalter Cordeiro.



Assessoria de Imprensa



Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

Recomendados Para Você