Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

(Foto: Reprodução/ TV Grande Rio )

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgou na terça-feira (15) o balanço da Operação Lei Seca no ano de 2018 em Petrolina, no Sertão de Pernambuco.

A operação está em vigor no país desde 2008, com o objetivo de atuar no combate à alcoolemia por parte dos condutores. De acordo com o Inspetor Chefe da PRF, Paulo Lima, ao todo foram quase 16.250 testes de alcoolemia realizados, 567 condutores autuados e 47 presos.

"Nós aumentamos o número de fiscalizações, com o intuito de diminuir aquela quantidade de infrações cometidas pelos condutores que ingerem bebida alcoólica e conduzem veículo automotor. Fizemos uso do equipamento etilômetro e todo condutor abordado pela Polícia Rodoviária Federal na nossa região, nós convidávamos para se submeter ao teste com o equipamento etilômetro".
Atualmente a Lei Seca está mais rígida, inclusive pelo aumento do valor das multas e penalidades. O condutor que for pego pela fiscalização após ingerir bebida alcoólica comete infração gravíssima, com multa no valor R$2934,70 além de perder sete pontos na habilitação.

Desde que o 2º Batalhão Integrado Especializado (BIEsp) foi inaugurado em Petrolina, em julho de 2018, os policiais também atuam no combate à condutores que dirigem depois de ingerir bebida alcoólica.

"Se houver a consciência por parte desses condutores para que eles possam evitar dirigir nessas condições, certamente os casos de acidente vão reduzir. As entradas nos hospitais também serão reduzidase ai a gente vai ter um clima de tranquilidade e paz na nossa cidade. E ai depende muito do comportamento do condutor, então ele tem que ser preventivo em relação a isso", pontuou o Tenente Coronel Bantim. As informações são do G1 Petrolina.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário