Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

(foto: reprodução)

Em uma reunião que aconteceu na tarde desta segunda-feira (6), a direção da emissora sanfranciscana comunicou a equipe de profissionais, o fim dos dois telejornais locais, o Jornal da Manhã e o BATV. Dezesseis profissionais foram desligados, entre repórteres, cinegrafistas, editores, produtores e coordenadores de áreas estratégicas.

Segundo informações colhidas pelo PNB, a emissora local apenas irá produzir reportagens para serem exibidas, esporadicamente, na TV Bahia.

De acordo com uma nota da TV Bahia, afiliada da Rede Globo no estado, as demissões fazem parte de “um redesenho no seu portfólio de produtos e na governança das suas empresas”. A nota disse também “o grupo tem investido na modernização dos processos de trabalho, evoluindo no uso de tecnologias avançadas, o que vem permitindo aumentar a produtividade e manter a segurança operacional”.
A notícia de que a TV São Francisco, fundada em Juazeiro em dezembro de 1990, não mais terá uma programação local, desprezando o conteúdo regional, impactou a comunidade do Vale do São Francisco.

Sobre o fim dos telejornais locais, o PNB ouviu ex-funcionários, diretores e representantes do jornalismo regional.

“Quando assumi a direção da então TV Norte, na década de 90, realizamos diversas ações e projetos, buscamos novos negócios, rumos, com abertura de sinal, criação de núcleos em outras cidades da região Norte e, principalmente, desenvolvendo um jornalismo atuante, com conteúdo regional, bem próximo da comunidade, com uma forte programação local, que além dos telejornais da rede, exibia um programa voltado para o setor agrícola, o Norte Rural. Era um desafio diário e isso que deveria ter sido feito ao longo dos anos. Isso que teria que acontecer diariamente para que a emissora local ficasse mais forte, com o faturamento consolidado, com a busca incessante de uma audiência concreta. O jornalismo é o carro chefe e alavanca a audiência de uma emissora. Infelizmente, a TV Bahia perdeu essa essência. Sentou numa poltrona confortável e adormeceu. Essa ação danosa de agora, que deixa sem perspectiva os colaboradores desligados, que deixa a região Norte do estado orfã deste canal tão importante e é um atentado contra o jornalismo regional, é fruto deste trabalho que não fora feito antes. Lamento muito, porque tenho a TV São Francisco no meu currículo e na minha história de vida.” (Luiz Cerqueira, ex-diretor)

“Fui surpreendido hoje com a confirmação da demissão de 16 pessoas que faziam o jornalismo da TV São Francisco. Faço e participo do jornalismo regional há mais de 30 anos. Militei nas sucursais de jornais, assumi a redação e até hoje contribuo para a produção de um programa da Emissora Rural. Sou um apaixonado pela notícia, pela veracidade e velocidade da informação. A televisão na nossa região trouxe um avanço extraordinário na produção e veiculação da informação regional e em que pese a sempre presente crítica ao conteúdo veiculado, a sua ausência nos faz regredir à situação de 40 anos atrás, quando dependíamos da boa vontade de uma matriz sediada em Salvador para veicular as informações. Entendo a busca do lucro que move empresas, mas, não posso deixar de lamentar a supressão deste canal de informação regional. Lamento profundamente por nossos companheiros jornalistas, repórteres e produtores.” (Manoel Leão, jornalista)
“Desligaram as câmeras. É muito triste. Sinto-me esvaziado nesse momento. Eu que, como fundador dessa TV, emprestei minha saúde, disposição e perspicácia pra brigar por cada minuto no ar, como chefe de jornalismo, para contar histórias e impactar cenários. Orgulho-me por ter enfrentando tubarões no país inteiro pra tornar a TV São Francisco, antes TV Norte, na mais assistida do Brasil, à minha época – prêmio que orgulha-me. Vem como um castelo que cai, construído no sonho para um mundo de cidadania e liberdade do povo. A região se cala, emudece. Lamento e desejo boa sorte aos colegas. Vida que segue!”(Dadau Barbosa, ex- chefe de redação da TVSF)

“Recebemos com preocupação a informação a respeito da interrupção das atividades do Jornalismo da TV São Francisco. A sociedade juazeirense e de toda região norte perde uma referência na transmissão de notícias regionais e demonstra também a concentração de poder da emissora na capital. Como empresa que recebeu uma concessão governamental é lamentável que o jornalismo local seja a parte mais prejudicada nos planos de reorganização financeira da empresa” (Andréa Cristiana Santos, coordenadora do curso de Jornalismo em Multimeios- Uneb).

“Lamentável a notícia da demissão em massa dos companheiros que tão bem fazem o jornalismo televisivo da TV São Francisco, em Juazeiro e norte baiano. Nem imagino como vamos ficar sem a geração de matérias importantes que informam e formam gerações há quase três décadas. Notícias que cruzavam a Bahia e também veiculavam nossas lutas e conquistas em rede nacional. Muito lamentável mesmo essa onda de demissões que varre dos nossos meios de comunicação tantos bons profissionais. Que encontremos saídas mais inteligentes para as grandes e inevitáveis mudanças na comunicação humana”(Carlos Laerte, jornalista, ex-repórter da TVSF). As informações são do Preto no Branco Com Sibelle Fonseca.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário