Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

Abordagem da PRF realizada neste sábado em Petrolina — Foto: Juliane Peixinho/ G1

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) intensificou neste sábado (16) as fiscalizações nas rodovias federais em Petrolina, no Sertão de Pernambuco. As ações fazem parte da Operação República, que começou na última quarta (13) e vai até o domingo (17) em todo país. O objetivo é coibir infrações de trânsito e acidentes, além de manter a fluidez nas vias federais.

Segundo o chefe substituto da delegacia de Polícia Rodoviária Federal em Petrolina, Cledson Neves, a novidade deste ano é a utilização do etilômetro passivo, que tem agilizado o trabalho dos policiais. O aparelho demora de 5 a 10 segundos para liberar o resultado, já o teste do bafômetro tradicional leva, em média, dois minutos para ser finalizado.

“Ele funciona com uma espécie de triagem. Nós não precisamos que o condutor do veículo desembarque do veículo para fazer o teste do bafômetro, soprando no bocal. O passivo apenas precisa falar próximo ao equipamento, que ele já capta se existem indícios de ingestão de álcool por aquele condutor. Caso exista indícios de álcool, ele é convidado a soprar de forma ativa”, explicou.

Durante a operação, são verificados a documentação pessoal e do veículo e o uso do cinto de segurança, além de serem realizadas ações educativas para orientar os motoristas e passageiros sobre a conscientização para um trânsito mais seguro.

"As principais infrações encontradas são de pessoas dirigindo sem o cinto de segurança, transportando crianças sem uso da cadeirinha, pessoas dirigindo sob efeito de álcool, com problemas na documentação do veículo e na conservação do veículo", destacou Neves.

A multa para o motorista flagrado sob efeito de álcool é de R$ 2.934,70. O condutor também pode ter suspenso o direito de dirigir por 12 meses, além de poder ser encaminhado a uma delegacia da Polícia Civil, conforme o índice verificado no bafômetro. As informações são do G1 Petrolina.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário