Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

(Foto: Divulgação/PRF)


Esse volume é o maior de toda a série histórica de drogas retiradas de circulação da PRF no estado, que também apresentou um crescimento nas apreensões de cigarros, veículos recuperados e pessoas detidas.

O volume de drogas apreendidas pelos policiais rodoviários federais no ano passado saltaram de 6 toneladas em 2018 para quase 17 toneladas em 2019. Deste total, 15,3 toneladas são de maconha; 1,3 tonelada de cocaína; e 123 quilos de crack. No ano de 2018, foram apreendidos 5,8 toneladas de maconha; 309 quilos de cocaína; e 138 quilos de crack. Os números apresentados em 2019 representam um aumento de 161% de maconha e de 318% na apreensão de cocaína, quando comparados a 2018.

As apreensões de anfetaminas alcançaram 4.965 unidades. Essas substâncias conhecidas por ‘rebite’ são utilizadas pelos motoristas para diminuir o sono e dirigir por mais tempo na estrada, conduta perigosa que pode ocasionar acidentes graves.

A PRF apertou o cerco ao narcotráfico e alguns fatores contribuíram para esses resultados como o investimento na capacitação do efetivo, a implementação da tecnologia, a utilização de cães farejadores, as ações integradas com outras forças policiais e o aumento das ações de inteligência.

Destaque para a maior apreensão de cocaína, em única carga, realizada na história da PRF na Bahia, no qual foram apreendidas mais de 1 tonelada do entorpecente. Foi também a maior apreensão da instituição, no ano de 2019, em território nacional. A droga avaliada em milhões de reais foi encontrada escondida no lastro de um caminhão baú carregado com caixas de isopor. A ação foi registrada em outubro do ano passado, na BR 116, em Feira de Santana.

No que tange ao contrabando de cigarros, os agentes da PRF retiraram de circulação 4,79 milhões de maços de cigarro contrabandeado, enquanto no ano anterior haviam sido apreendidos 1,14 milhão de maços do produto. Registra-se um incremento de 318%.

Em relação a fraudes veiculares, as operações da PRF com foco ao combate ao roubo e furto de veículos resultaram na recuperação de 488 veículos no ano passado, enquanto em 2018 haviam sido recuperados 450 veículos. Um aumento de 8% em 2019 quando comparados aos números de 2018.

Entre as ferramentas utilizadas, destaca-se o Sistema Nacional de Alarmes (SINAL), no qual o cidadão que tiver seu veículo roubado, furtado, com perda de sinal, em sequestro ou clonado, poderá fazer um cadastro do referido veículo no portal da PRF. Ao inserir informações sobre o crime e as características do automóvel, de imediato uma mensagem é enviada para os celulares dos policiais que estejam mais próximos da ocorrência, para auxiliar na recuperação do veículo.

A quantidade de pessoas detidas também cresceu, de 2.135 para 2.455, por crimes como tráfico de drogas, contrabando, roubo, receptação de veículo, porte ilegal de arma, mandados de prisão em aberto, uso de documento falso.

Além disso, foram apreendidas 118 armas e 1.347 munições. A grande maioria de arma de fogo retirada de circulação foi de revólver, 48 ao total.

A PRF apreendeu ainda 96.412 litros de bebidas de origem irregular e 288 unidades de medicamentos ilegais.

No contexto das ações relacionadas ao meio ambiente, no ano de 2019, a PRF na Bahia resgatou 3.630 animais silvestres vivos e a grande maioria após serem alimentados e tratados por profissionais foram reinseridos na natureza. Houve também a apreensão de 115,8 m³ de madeira nativa.

É a Polícia Rodoviária Federal, reiterando mais uma vez seu comprometimento com a proteção dos brasileiros; seu profissionalismo no fortalecimento da segurança pública; e sua participação na construção de um Brasil mais ético e justo. As informações são da PRF.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário