Slider[Style1]

Style10

impostometro de Petrolina

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Publicidade

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]


 (Foto: Reprodução / Globo /Raquel Cunha)

Lilia Cabral revirou o baú de memórias e contou que precisou enfrentar o pai para se tornar atriz. “Quando eu cheguei no Rio [aos 26], eu comecei a ter a minha vida, com todas as dificuldades, mas eu era livre”, disse a artista de 60 anos, em entrevista à coluna de Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo.

“Quando eu voltei [a São Paulo], meu pai falou: 'Olha, você quer morar no Rio, quer fazer sua vida, quer ser atriz. Então, eu não quero mais que você entre na minha casa'. E eu nunca mais entrei”
.

Desde que ouviu a declaração do pai, ela não pisou mais em casa. Quando viajava a São Paulo, encontrava a mãe sempre na casa de um tia. Mas isso mudou quando a mãe descobriu um câncer e a atriz teve que voltar para São Paulo.

“Meu pai me culpou pela doença dela. [Dizia] que 'o sofrimento todo que ela teve'... Quer dizer, ele foi quem proporcionou esse sofrimento”, comentou a atriz. “Mas, para não discutir, eu aceitei. Falei: 'Tá bom, eu sou a culpada. Sou a culpada de tudo'. Mas minha mãe, depois da descoberta, não durou seis meses. Porque não tinha mais jeito”
.

Com a morte da mãe, os dois precisaram reconstruir a relação após anos de distanciamento. Lilia Cabral disse que ainda assim nunca abandonou o pai, que o levava para o Rio de Janeiro, onde mora, sempre que possível.
“Aí ele começou a ter orgulho, bastante”, disse em entrevista ao repórter João Carneiro. As informações são do Noticias ao Minuto.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

Recomendados Para Você