Slider[Style1]

Style10

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style2

Style6

Style5[ImagesOnly]

(Foto: Alan Alves/G1 BA)



O cão da família que foi vítima de desabamento na Rua Alto de São João, no bairro de Pituaçu, em Salvador, na manhã de terça-feira (13), e se recusava a deixar os escombros, saiu do local na noite do mesmo dia.

O animal, chamado de "Nino", vivia com a família há oito anos, segundo os vizinhos. Quatro pessoas da mesma família morreram e outras três que estavam no imóvel foram resgatadas no desabamento.

Morreram na tragédia Rosemeire Pereira de Jesus, de 34 anos; os filhos dela, Robert de Jesus, de 12 anos e Artur de Jesus, de 1 ano; e o irmão dela, Alan Pereira de Jesus, 31 anos.

Na tarde de terça-feira, Nino chegou a sair sozinho dos escombros, mas se assustou e voltou a se abrigar no que restou da casa onde morava com as vítimas da tragédia.

Após tentativas de retirar o cachorro do local, a equipe do Corpo de Bombeiros optou por deixar que animal saísse sozinho dos escombros. Ele só deixou os escombros por volta das 19h. Não há informações se ele já foi abrigado depois disso.

O cão da família estava perto da escada que dava acesso aos andares de cima, onde Rosemeire foi achada abraçada com o filho, Artur.


(Foto: Vanderson Nascimento/ TV Bahia)

Tragédia

O desabamento aconteceu durante uma forte chuva que atingiu a capital baiana. Em cerca de três horas, três bairros de Salvador registraram um índice de precipitação 70% do esperado para todo o mês de março.

Há suspeita de que a construção estava irregular, segunda informações de Sosthenes Macêdo, diretor geral da Defesa Civil de Salvador.

O primeiro corpo resgatado foi o de Robert, de 12 anos, por volta das 7h30. Por volta das 11h20, foi resgatado o corpo de Alan. Ao meio dia, o corpo de Artur, de 1 ano, foi retirado dos escombros. Já o de Rosemeire foi removido do local da tragédia por volta das 12h50.

O corpo de Alan foi reconhecido pela pela mãe dele, Iara Maria Silva de Jesus, 55 anos, no carro do DPT, ainda na região da tragédia. "Uma dor que não consigo descrever", disse Iara.

Quatro ambulâncias do Samu, unidades do Corpo de Bombeiros e um helicóptero do Graer atuaram no local do resgate. Os trabalhos foram concluídos por volta das 15h30. As informações são do G1 BA.

Sobre Petrolina News

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

Recomendados Para Você